Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

Paulistana cria museu virtual com obras produzidas durante isolamento

O perfil @museudoisolamento é alimentado com seis a oito obras por dia

Por Tatiane de Assis Atualizado em 3 jul 2020, 11h19 - Publicado em 3 jul 2020, 06h00

A paulistana Luiza Adas, de 23 anos, fez do Instagram uma saída para a paralisação de atividades em centros culturais e consequente prejuízo na difusão de trabalhos artísticos. Ela criou o perfil @museudoisolamento, que traz entre seis e oito obras por dia, como as criações de Adriano Franchini (@adrianomfranchini), Ágata Barbi (@ am.barbi), Domenica de Luca (@dodxa) e Carol Yokota (@carolyart). “Não há um único critério utilizado na curadoria, mas me pauto pelos acontecimentos mais comentados no dia e pela diversidade de linguagens, há pinturas, bordados, colagens e fotografias”, afirma a produtora de conteúdo e relações-públicas.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

Recebo muitos trabalhos da Região Sudeste, mas tento postar obras de outros estados, a fim de refletir nossa vastidão geográfica e cultural”, acrescenta ela, que não esperava que a iniciativa atingisse tão rápido a marca de 50 000 seguidores. Para celebrar o alcance, Luiza já tem em mente desdobramentos como entrevistas em vídeos com os artistas que conseguiram maior engajamento dos internautas. Os bate-papos serão postados em outro perfil tocado por ela, o @florindolinhas. Sem desprezar a importância das métricas, que as conversas também sejam feitas com profissionais igualmente talentosos, que não gozam da aceitação do público.

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 8 de julho de 2020, edição nº 2694.  

Continua após a publicidade
Publicidade