Clique e assine por apenas 6,90/mês
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

Operários, de Tarsila do Amaral, é exibida no Palácio dos Bandeirantes

Obra, que traz 51 rostos em um fundo fabril, foi feita durante fase em que a pintora olhou de forma evidente para problemas sociais

Por Tatiane de Assis - Atualizado em 5 Feb 2020, 13h42 - Publicado em 16 Oct 2019, 11h45

Depois de ser vista pelo público paulistano na mostra Tarsila Popular, em cartaz de abril a julho no Masp, a pintura Operários (1933) é exibida no Palácio dos Bandeirantes, no bairro do Morumbi. A obra, que é uma das produções mais conhecidas da artista paulista, ficava antes no Palácio da Boa Vista, em Campos do Jordão (SP).

De acordo com o governo estadual, Operários (1933) ficará de forma permanente no Palácio dos Bandeirantes. A visita é gratuita e acontece de segunda a sexta, das 10h às 16h. É necessário fazer um cadastro prévio na portaria antes da entrada. Para grupos com até 10 pessoas, o horário se mantém, contudo é preciso fazer um agendamento por e-mail: monitoria@sp.gov.br. Há ainda para visitas coletivas um único horário no sábado, às 10h. Mais informações podem ser obtidas pelos telefone (11) 2193-8282/8623.

A pintura, que traz 51 rostos de diferentes cores e traços, com expressões igualmente melancólicos, reflete o engajamento político de Tarsila após uma visita à União Soviética com o marido, o psiquiatra Osório César. Operários (1933) também é fruto da quebra da bolsa de Nova York, em 1929. Com a crise econômica, a família da pintora perdeu bens e a artista seria catapultada para cenários menos deslumbrantes que a França, do fim dos anos 20 que ela fez parte.

+ PODCAST #SPsonha, com Raul Juste Lores: Como dar novos usos a prédios antigos

Continua após a publicidade

Publicidade