Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

Conta do MAC USP não foi hackeada; entenda o caso

Postagens com imagens de Britney Spears e Gretchen foram feitas, com autorização, por um artista, que até agora se manteve anônimo

Por Tatiane de Assis Atualizado em 6 Maio 2021, 14h11 - Publicado em 6 Maio 2021, 13h25

Na última quinta (5), o perfil do Museu de Arte Contemporânea da USP (MAC-USP) no Instagram foi tomado por um montagem em nove quadros onde apareciam as imagens da famosa escultura da Vênus de Willendorf e do cantor Michael Jackson (1958-2009). A postagem destoava do ar sisudo da comunicação adotada pela instituição, o que gerou comentários de que a conta havia sido invadida por hackers. Hoje (6), VEJA SÃO PAULO conversou com o artista responsável pelo projeto, o qual se manteve anônimo até agora. Trata-se do paulista Gustavo Von Ha, de 43 anos. 

“Participo de uma exposição no MAC chamada Lugar Comum. Ela ia abrir semana passada, foi adiada para setembro, mas eu mantive o que ia fazer.  A minha parte era uma infiltração no Instagram do museu, pensando em imagens da nossa época que já viraram clássicos. Daí vem as postagens com a Britney, Gretchen e Nazaré Tedesco”, explica Von Ha, que levou um susto com a repercussão gerada: “Criou um ruído enorme, que gerou uma espécie de realidade paralela. As pessoas achavam que a conta tinha sido hackeada, muitas instituições entraram em contato com o MAC para ver se estava tudo bem.”

O estranhamento em relação ao trabalho de Von Ha suscita questões sobre os limites do que se diz arte. Antes da autoria ser revelada, suas postagens eram questionadas, considerando que tipo de objetos normalmente ocupam os museus, os quais não têm muitas vezes relação com a cultura pop. Depois da autoria revelada, a ação ganha outro status, porque foi feita por um artista. “O museu é um lugar de legitimação da arte, o que eu quero é esticar a corda, saber até a onde isso vai. Se eu me nego a devolver a senha do Instagram deles, o que acontece? Deixo de ser artista e viro um criminoso?”, provoca Von Ha.

As postagens de Von Ha no Instagram do MAC USP não têm data para terminar. “Vai depender do que rolar. Se eles não me tiraram o acesso, devo continuar”, brinca o artista, que na exposição de setembro da mostra, ganha um espaço, onde haverá um QR Code. Por meio dele, as pessoas poderão ver a intervenção que ele fez nas redes sociais.

Obrigada pela visita! Volte sempre e deixe seu comentário. Aproveite para conferir minhas postagens no Instagram.

Continua após a publicidade
Publicidade