Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Virada Russa

Resenha por Jonas Lopes

Parte do valioso acervo do Museu Russo de São Petersburgo, centrada nos vanguardistas da virada do século XIX para o XX, está reunida na cidade, em um total de 123 obras. Apesar de toda a repressão política do regime comunista, aquela geração nos legou uma produção brilhante. Entre os gênios contemplados pela coletiva estão Wassily Kandinsky (1866-1944), um dos precursores do abstracionismo, Marc Chagall, presente com a onírica Passeio (1917), e Pavel Filónov, autor de poderosas telas de inflexão cubista, caso de A Guerra Alemã (1914-1915). Mas é Kasimir Malevich (1878-1935) o principal homenageado de Virada Russa. Ele é relembrado com trabalhos da série Suprematista, figurinos de peças de teatro, maquetes de gesso e o polêmico trio de óleos Círculo Negro, Quadrado Negro e Cruz Negra, todos de 1923, entre outras peças.