Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

O Tridimensional no Acervo do MAC: Uma Antologia

Resenha por Jonas Lopes

Depois de vários adiamentos, o Museu de Arte Contemporânea, enfim, começa a inaugurar sua nova sede, no antigo prédio do Detran, no Ibirapuera. De modo tímido e algo decepcionante, é verdade: apenas um pequeno espaço do térreo está disponível ao visitante — somente no fim de 2012 a mudança deve ser finalizada. O Tridimensional no Acervo do MAC: uma Antologia traz dezoito esculturas da coleção. Apesar do contexto frustrante, a mostra em si é bem costurada e compacta. Formas sinuosas destacam-se em Figura Reclinada em Duas Peças: Pontos, do inglês Henry Moore, e em O Implacável, de Maria Martins. Franz Weissmann e Sérvulo Esmeraldo apostam no construtivismo. Entre os contemporâneos, preste atenção em Sem Título Mas com Amor, de Ernesto Neto, feita com chumbo, bolas de isopor e uma meia de náilon.