Lohengrin

Resenha por Juliene Moretti

Lohengrin, que é o nome de um cavaleiro do século X, entrega logo de cara a identidade do enigmático homem que aparece repentinamente no ducado de Brabante para provar a inocência de Elsa, acusada da morte do irmão. A ópera estreou em 1850 e tem música e libreto de Richard Wagner. Com direção cênica de Henning Brockhaus, cenografia de Yannis Kounellis e figurino de Patricia Toffolutti, a montagem conta com o tenor Tomislav Muzek no papel principal e a soprano Marion Ammann como Elsa. O regente titular John Neschling comanda a Orquestra Sinfônica Municipal em algumas das récitas. É substituído por Eduardo Strausser nos dias 13 e 18. Dias 13, 15, 17 e 18/10/2015

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.