Clique e assine por apenas 6,90/mês

Jogo dos Sete Erros

VejaSP:

Resenha por Jonas Lopes

Um interessante diálogo entre a arte contemporânea e a popular pode ser visto na ótima mostra em cartaz na Galeria Estação. Nela, o naïf paulista Ranchinho (1923-2003), nascido em Oscar Bressane, tem seus quadros retrabalhados pelo paulistano Rodrigo Andrade, ex-integrante do grupo Casa 7, revelado nos anos 80. Filho de boias-frias, Ranchinho, portador de deficiência mental, não conseguia permanecer em nenhum emprego. Aprendeu a desenhar e, depois de alguns anos, chegou a atrair a atenção de colecionadores pelas surpreendentes noções de composição e perspectiva. Na exposição, dez trabalhos de cada um são colocados lado a lado. Andrade afirma ter feito imitações e não releituras — de fato, apreciadas de longe, as obras parecem idênticas, diferentemente das delirantes recriações de Picasso para As Meninas, de Velázquez. Ao se aproximar, contudo, o espectador pode observar as espessas camadas de tinta características das recentes telas negras de Rodrigo, exibidas na Bienal de 2010. De 31/08/2012 a 31/10/2012.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.