De volta às origens

VejaSP
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Tatiane De Assis

A avalanche de associações que aparece na fala do maranhense Thiago Martins de Melo desemboca nas oito obras inéditas que ele apresenta em Necrobrasiliana, na galeria Leme/AD. Na tela Tempo e Sol de Luzia (à esq.; 2019), a imagem do fóssil mais antigo das Américas, que sobreviveu ao incêndio do Museu Nacional no Rio de Janeiro, ganha um sol tormentoso em um dos olhos. No topo da cabeça, um homem da etnia tupinambá, retirado de um trabalho de Théodore de Bry (1528-1598), delineia a Constelação da Anta. Até 4 de maio. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s