Clique e assine por apenas 6,90/mês

Criolo

VejaSP:

Resenha por Juliene Moretti

Com a faixa Boca de Lobo, do fim do ano passado, Criolo retornou ao seu gênero de origem, o rap. No clipe, a cidade de São Paulo e depois Brasília são atacadas por bichos gigantes que provocam caos e desespero na população, apontam a ineficiência da polícia e trazem referências claras a processos de corrupção. Já com a canção Etérea, de fevereiro, o intérprete estreia na música pop eletrônica e joga luz sobre outro tema: a comunidade LGBTQ+. Dançante, a composição fala de aceitação, de amor e da necessidade de romper com padrões. Essas duas obras marcam o início da nova turnê do artista, Boca de Lobo.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.