Árvores Abatidas ou para Luis Melo

VejaSP:
  • Direção: Marcos Damaceno
  • Duração: 80 minutos
  • Recomendação: 14 anos

Resenha por Dirceu Alves Jr.

Adaptado e dirigido por Marcos Damasceno, o romance de Thomas Bernhard (1931-1989) deu origem ao monólogo dra mático Árvores Abatidas ou para Luis Melo. Quem for vê-lo não fi – cará indiferente. A produção curitibana oferece uma irônica e crítica visão sobre artistas e formadores de opinião. Em um primeiro olhar, a peça pode parecer ofensiva. Mas basta digerir melhor as palavras para entendê-la como um elogio ao talento e às opções de vida de cada um. Responsável por essa valorização é a atriz Rosana Stavis. Em uma prova de versatilidade, a protagonista divide-se em doze personagens, explorando apenas a modulação da voz. Todos circulam por um jantar em homenagem a um grande ator de teatro e, agora, de telenovelas (explica-se a referência ao paranaense Luis Melo no título) e a uma coreógrafa que se matou naquele dia. Estreou em 4/4/2013. Até 7/7/2013.

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.