Adriana Varejão – Polvo

Resenha por Laura Ming

Inspirada em respostas dadas a uma pesquisa do IBGE em 1976, Adriana Varejão, de 49 anos, desenvolveu uma coleção de tintas de diferentes cores de pele. Os tubos com os pigmentos são uma obra em si e o design deles teve a colaboração do joalheiro Antonio Bernardo. Há ainda na mostra a série Polvo, formada por 33 retratos de Adriana feitos por pintores chineses a partir de fotografias. Eles receberam intervenções dos tons exclusivos. Exibidas numa gigantesca parede, a instigante sequência de peças faz pensar sobre raça e identidade. Preços não fornecidos. Até 17/5/2014.

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.