Comer e Beber

Vino! tem porções fartas preparadas pelo chef Rodrigo Martins

No almoço, o esquema à la carte dá lugar a um rodízio de massas

Por: Marcela Besson e Viviane Zandonadi - Atualizado em

Vino tem funcionários que ajudam na harmonização
Vino tem funcionários que ajudam na harmonização (Foto: Fernando Moraes)

Sintonia fina entre cantina e loja de vinhos. O lugar pertence a uma rede de mesmo nome que importa e distribui rótulos de vários países. Quinhentos deles estão à venda para combinar com o cardápio de porções fartas preparadas pelo chef Rodrigo Martins.

Em clima informal, os funcionários se mostram treinados para descomplicar a harmonização, com serviço eficiente e gentil. É possível passear entre as prateleiras e selecionar uma boa garrafa com a ajuda do sommelier. Se preferir, o cliente escolhe antes o prato e recebe na mesa as dicas do especialista. Da apurada oferta de vinhos em taça, o branco chileno El Huique Chardonnay 2007 (10 reais) é boa companhia para o linguine ao creme de camarão miúdo salpicado de folhas de rúcula (44 reais) e também para o risoto feito com o mesmo fruto do mar mais abobrinha e pancetta (45 reais). Há ainda garrafas a preços promocionais, a exemplo do tinto argentino Finca El Origem Malbec 2007 (29 reais). No almoço, o esquema à la carte dá lugar a um rodízio de massas (34 reais, de segunda a sexta, e 44 reais, aos sábados e domingos). Inclui couvert e salada.

Fonte: VEJA SÃO PAULO