POLÍTICA

TSE recebe pedido para criação de partido corintiano

Caso a solicitação seja aprovada, PNC poderá disputar cargos públicos no ano que vem 

Por: Veja São Paulo

Partido Corintiano
Torcedores com faixa do PNC na Arena Corinthians (Foto: Reprodução)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu na tarde de quarta (19) pedido para a criação do Partido Nacional Corintiano (PNC). Um grupo técnico vai avaliar a solicitação, que, posteriormente, será encaminhada para um dos ministros do tribunal. Se aprovado, o PNC será a 33º sigla apta a disputar as eleições municipais em 2016. No próximo ano, as cidades brasileiras escolhem seus prefeitos e vereadores.

+ Corinthians: veja imagens de momentos históricos do time

O pedido é a sexta das sete etapas para a criação de um partido. Antes de a solicitação ser levada ao TSE, o PNC precisou recolher a assinatura de 500 000 pessoas. O processo para a criação do PNC, que usará as cores preto e branco, assim como o Corinthians, começou em agosto do ano passado.

Partido Corintiano
Bandeira do Partido Nacional Corintiano (Foto: Reprodução)

O partido diz ser formado por cidadãos, e “não por políticos profissionais ou homens de aparelho”. O partido se define da seguinte forma: “O Partido Nacional Corintiano nasce para construir uma nova forma de organização social, esportiva e democrática, inspirada no respeito à dignidade humana, liberdade e igualdade de oportunidades”.

Embora tenha relação com o clube, o PNC não usa os símbolos do Corinthians. Seu logo é uma bandeira com uma faixa preta na horizontal entre duas pretas. Um gavião está no meio da flâmula.

+ Confira as últimas notícias da cidade

Segundo o presidente do partido, Juan Antonio Moreno Granheiro, o PNC se espelha na democracia corintiana, movimento criado por jogadores como Sócrates, Casagrande e Wladimir durante os anos 80.  

Fonte: VEJA SÃO PAULO