Shows

SWU na ponta do lápis

Ingresso, transporte, alimentação e estadia: saiba quanto você vai gastar no festival

Por: Alexandre Aragão e Catarina Cicarelli - Atualizado em

SWU - Itu
De Itu para Paulínia: SWU vai para mais longe e os gastos para ir ao festival aumentam (Foto: Divulgação)

Das 70 atrações prometidas para os três dias da segunda edição do Starts With You (SWU), 62 nomes já foram confirmados. Com pouco mais de um mês para o evento, chegou a hora de pensar em quanto a balada irá custar no total.

+ Saiba tudo sobre o SWU

Do ingresso às latinhas de cerveja, passando por transporte e hospedagem, VEJINHA.COM calculou quanto será preciso "investir" para assistir aos shows do festival.

Ingressos

 Marcado para acontecer entre os dias 12 e 14 de novembro, o SWU oferece entradas para cada dia ou com desconto de 15% para quem quiser ir a todos os shows. Enquanto o ingresso unitário, que já está no terceiro lote, custa 265 reais, o passaporte para todo o evento sai por 675,75 reais.

Outra novidade são as mudanças na área vip, que no ano passado causou polêmica especialmente no show do Rage Against the Machine, quando o grupo instigou o público a derrubar a cerca que separava as pistas. Nesta edição, o agora chamado lounge vip ficará na lateral dos dois palcos. Lá haverá open bar, bufê incluso, massagem e banhos especiais e acesso a uma varanda com vista para os shows. O ticket vip também dá direito a estacionamento. As regalias custam 800 reais, fora os ingressos. Sem as entradas, não é possível contratar o lounge vip.

Transporte

Após ter sua primeira edição realizada em Itu, no ano passado, o festival migra para outra cidade do interior paulista, Paulínia, a 119 quilômetros da capital - cerca de 23 a mais do que a sede anterior. Com isso, o trajeto ficará mais caro.

Ônibus

Há apenas uma linha de ônibus intermunicipal para Paulínia. Saindo do Terminal Rodoviário do Tietê, o transporte tem, na ida, sete horários por dia (8h, 10h30, 12h30, 14h30, 16h30, 18h e 19h30), com passagens a 27,85 reais. Na volta, a passagem custa 23,35 reais e há nove opções de saídas (6h25, 8h, 9h, 11h, 14h, 16h, 17h40, 18h40 e 20h).

A empresa responsável pelo trecho, VB Transportes, informa que o custo das passagens está sujeito a alterações, uma vez que o evento ocorre somente em novembro. As passagens podem ser compradas com antecedência no próprio Terminal Rodoviário do Tietê.

Há também a possibilidade de ir em excursão. Organizada pelo analista de informática Pablio Gabriel Marinho Silva, a Caravana SWU levou no ano passado seis ônibus para Itu. Neste ano, dois veículos já estão fechados, mas não há limite de vagas – conforme a procura, eles podem adicionar mais fretados. Durante os três dias, a saída será às 8h no Terminal Barra Funda. O retorno depende do término dos shows, mas a previsão é que chegue de volta à capital às 6h. Por dia, cada passagem sai por 79 reais.

Carro

Para quem decidir ir de carro, sai mais barato dividir o veículo com mais pessoas e rachar os gastos. Em um automóvel com motor 1.0, o consumo de combustível por litro na estrada é de cerca de 13 quilômetros (gasolina) e 10 quilômetros (álcool).

De acordo com a última pesquisa da Agência Nacional do Petróleo (ANP), divulgada na semana passada, o preço médio da gasolina na cidade de São Paulo é de 2,68 reais, enquanto o do álcool é de 1,89 reais. Assim, quem decidir ir de carro vai gastar cerca de 24,50 reais com combustível (49 reais ida e volta), enquanto os que forem com carro a álcool gastarão aproximadamente 22,50 reais (45 reais ida e volta).

Dependendo do caminho que o fã fizer de São Paulo a Paulínia, o preço do pedágio sobe um pouco. Tanto pela Rodovia dos Bandeirantes quanto pela Anhanguera, o motorista passa por duas cancelas. Na primeira opção, ele paga menos: gasta 6,90 reais na altura de Itupeva e 6,20 reais próximo à cidade de Sumaré (ao todo, 13,10 reais). Pela Anhanguera, os pedágios custam um pouco mais: 7 reais próximo a Perus e 6,90 reais na altura de Valinhos (13,90 reais no total).

Em relação ao estacionamento, a organização do evento ainda não divulgou os valores. Mas o SWU adianta que, assim como em 2010, os carros que tiverem três ou mais passageiros pagarão menos. Na primeira edição, veículos com uma ou duas pessoas pagavam 100 reais por dia, enquanto automóveis com três ou mais pessoas gastavam a metade desse valor.

Alimentação

Uma das grandes reclamações de quem foi à primeira edição do evento, a alimentação tende a seguir o mesmo esquema do ano passado. As opções incluíam porções individuais de pizza (8 reais), espetinhos (6 reais) e pastel (6 reais). Para beber, a cerveja saía por 6 reais e a garrafa de água com 300 ml, por 4 reais. No acampamento, a refeição no bandejão variava entre 12 e 20 reais, com bebidas.

Para quem está disposto a passar o dia todo no festival, o gasto com alimentação será, na média, de 34 reais (o almoço mais barato no bandejão e um jantar com dois pedaços de pizza e um refrigerante). Como a organização do SWU não permite que os fãs entrem com alimentos na pista, vale a pena parar na estrada para almoçar ou levar um lanche para comer no trajeto até Paulínia.

Estadia

Camping

Assim como no ano passado, só pode acampar quem tiver ingressos para os três dias de festival. São ao todo 2.500 lotes de camping, 25% a mais do que em 2010. Os lotes já acomeçaram a ser vendidos e cada um deles dá direito a uma vaga no estacionamento, incluída no preço.

A infraestrutura do camping também cresceu, está seis vezes maior. Após muitas reclamações por causa das filas descomunais para tomar banho, neste ano a organização promete aumentar o número de chuveiros quentes, duchas na temperatura ambiente, pias e banheiros químicos.

Neste ano não há diferenciação entre camping normal ou premium. Os pacotes mudam de preço conforme o número de pessoas por barraca — de uma a quatro pessoas, como na edição anterior. Para uma pessoa, a estadia sai por 420 reais. Duas pessoas desembolsaram 480 reais, ou 240 cada. Três pessoas pagam individualmente 180 reais, num total de 540 reais. Para quatro pessoas, o preço é de 600 reais, o que equivale a 150 reais por cabeça.

Hotel

Dos sete hotéis em Paulínia consultados por VEJINHA.COM, todos estão com lotação esgotada para os dias do SWU. A própria produção do evento está com dificuldades em achar onde dormir.

O Paulínia Park Hotel (Av. Presidente Getúlio Vargas, 290, tel.: 19 3874-2226), apesar de lotado, pede aos interessados que entrem em contato dez dias antes do evento, caso alguma reserva tenha sido cancelada.

Uma boa alternativa para quem não quer abrir mão do conforto de um hotel é recorrer às cidades vizinhas, como Cosmópolis, Sumaré e Americana. A opção mais óbvia, no entanto, é Campinas, distante apenas 18 quilômetros e um dos maiores pólos hoteleiros do sudeste brasileiro.

Ainda dá para fazer reservas em estabelecimentos como o Tryp Campinas (Rua Severo Penteado, 140, tel.: 19 3753-8000). Só estão disponíveis os quartos premium, com café da manhã. O quarto duplo sai por 351,75 reais e o individual, por 289,80 reais, incluindo a taxa de ISS (Imposto Sobre Serviços).

O Euro Suit Hotel (Rua Regente Feijó, 595, tel.: 19 3232-3036) também tem quartos disponíveis. Lá, a diária do quarto individual sai por 230 reais, a do quarto duplo, por 260 reais, e a do triplo, por 300 reais. Localizado no centro de Campinas, inclui o café da manhã. O estacionamento sai por 10 reais/dia.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO