Música

Atrações do Rock in Rio repetem shows em São Paulo

Beyoncé, John Mayer e Iron Maiden pegam a ponte aérea para a capital paulista em setembro

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM

Veja abaixo quais atrações do festival carioca também passam por palcos paulistanos:

  • De Seattle, na costa oeste americana, saíram nomes como Ray Charles e Jimi Hendrix. Mas a chuvosa cidade ficou mesmo famosa por ter sido o berço do grunge, movimento musical dos anos 90 que deu peso às guitarras. O Alice in Chains está entre os representantes dessa época, assim como Nirvana, Pearl Jam e Soundgarden. Mortes trágicas estão associadas à trajetória de algumas dessas estrelas, caso de Kurt Cobain, do Nirvana, e de Layne Staley, então líder do Alice in Chains, falecido em 5 de abril de 2002, exatos oito anos após Cobain perder a vida. Depois da fatalidade, o grupo decidiu dar um tempo e voltou em 2005 com o novo vocalista, William DuVall. Em 2011, eles fizeram uma apresentação elogiada em Paulínia, cidade do interior de São Paulo que foi palco do extinto festival SWU. Na ocasião, juraram: “Com certeza não vamos demorar nada para voltar”. Dito e feito. DuVall, Mike Inez, Jerry Cantrell e Sean Kinney mostram agora o espetáculo da turnê de The Devil Put Dinosaurs Here, quinto álbum do conjunto, lançado em maio. O som pesado do quarteto foi atração do Rock in Rio na última quinta-feira, uma semana antes do show por aqui. Do disco novo, eles tocam Hollow e Phantom Limb. As antigas Would?, Man in the Box e Rooster estão igualmente garantidas. Dia 26/9/2013.
    Saiba mais
  • A cantora americana Alicia Keys passa por aqui, em 12 de setembro de 2013, antes de se apresentar no Rock in Rio três dias depois. Ela chega com a turnê Set the World on Fire, que toma como base o seu trabalho mais recente, de 2012. Vencedora de catorze prêmios Grammy, ela não elimina do repertório canções que a ajudaram na conquista dos gramofones dourados, como No One e Fallin’.
    Saiba mais
  • Os fãs paulistanos jamais se esquecerão da primeira passagem da intérprete americana de 32 anos pela cidade — e muitos devem voltar ao Estádio do Morumbi no domingo (15/9/2013). Em 2010, Beyoncé afirmou que aquele foi o maior show de sua vida. Depois de se apresentar no Rock in Rio na sexta (13/9), ela chega por aqui com o espetáculo The Mrs. Carter Show World Tour (o título faz referência ao sobrenome de seu marido, Shawn Carter, rapper conhecido como Jay Z). Trata-se da primeira turnê mundial após o nascimento da filha do casal, Blue Ivy, de 1 ano e 8 meses. Embora mais madura, a diva pop surge ousada em cena e não economiza em sensualidade, rebolados e figurinos atrevidos (ao todo são treze). Além disso, Beyoncé canta de forma brilhante. Ao longo de duas horas, ela repassa músicas da carreira-solo, como Run the World (Girls), Single Ladies (Put a Ring on It) e Crazy in Love. Da época do Destiny’s Child, o trio do qual ela fez parte, entra Survivor. Ainda há espaço para homenagear Whitney Houston, morta no ano passado, com I Will Always Love You. A banda The Suga Mamas, formada só por mulheres, faz o acompanhamento. Em família: atual sensação do R&B, a irmã de Beyoncé, Solange Knowles, apresenta-se no dia 21 de novembro de 2013 no Cine Joia. + Bons lugares para matar a fome depois do show + Saiba como chegar e o que não levar ao Morumbi
    Saiba mais
  • Longe de sua melhor fase, a performance do grupo americano Bon Jovi, há três anos, deixou a desejar no Estádio do Morumbi. Apesar disso, o local estava lotado de fãs saudosos dispostos a gritar até a voz acabar hits como You Give Love a Bad Name, It´s My Life e Always. No domingo (22), o conjunto retorna com o espetáculo Because We Can. A banda liderada pelo cantor Jon Bon Jobi mostra faixas de What About Now, álbum lançado em março, mas não despreza os sucessos das décadas de 80 e 90. A turnê não tem contado com a participação do guitarrista Richie Sambora. Tabloides ingleses afirmam que o músico se desentendeu com o vocalista. Jon, por sua vez, alega problemas pessoais por parte do colega. E, embora o baterista Tico Torres tenha passado por uma cirurgia no apêndice no último dia 10, a banda confirmou sua passagem por aqui e pelo Rock in Rio. O Nickelback está encarregado da abertura. Dia 22/9/2013.
    Saiba mais
  • Aos 63 anos, o roqueiro americano apelidado de The Boss tardou um pouco para chegar por aqui com a turnê Wrecking Ball, baseada no 17º disco da carreira, de 2012. O giro de Bruce Springsteen pelo mundo começou em março do ano passado (2012) e criou inquietação por se tratar do primeiro sem a presença do saxofonista Clarence Clemons. Morto em 2011, um dos fundadores da banda que acompanha o artista, a icônica E Street Band, ele foi substituído por Jake Clemons, seu sobrinho, que tem cumprido com louvor o dever de casa. Um dos pontos altos do espetáculo, inclusive, deve rolar quando o músico reproduz o solo do tio em Badlands. Com 33 faixas no repertório, a apresentação dura cerca de três horas. O público pode esperar por Waitin’ on a Sunny Day, Thunder Road, Born in the U.S.A., Hungry Heart, além de Because the Night, histórica parceria de Springsteen com Patti Smith. Dia 18/9/2013. Primeiro em São Paulo: o músico está confrmado na programação do Rock in Rio e se exibe no festival no sábado (21/9/2013). + Bons lugares para matar a fome depois do show
    Saiba mais
  • “O caos é nossa ordem”, costuma pregar o ucraniano Eugene Hütz, vocalista do Gogol Bordello. Quem já foi a algum dos shows da banda por aqui (como no Tim Festival em 2008 ou no Lollapalooza de 2012) sabe que o palco acaba dominado por uma festa descontraída, capaz de incendiar a plateia. Alegre, essa mistura pode ser justificada pelas variadas nacionalidades dos sete integrantes do grupo de gypsy punk — mescla de rock com instrumentos tradicionais da música cigana, como violino e acordeão. Eles vêm de países como Alemanha, China, Etiópia e Equador. A apresentação faz parte da turnê Pura Vida Conspiracy, mesmo nome do sexto disco do coletivo, lançado em junho de 2013. Do novo álbum, os fãs podem esperar por Malandrino, My Gypsy Auto Pilot e We Rise Again. No bis, eles sempre tocam seu maior hit, Start Wearing Purple. Normalmente é nessa hora que aqueles que até então estavam apenas assistindo ao espetáculo se animam de vez e começam a pular. Dia 25/9/2013. Conexão Ucrânia-Rio: Eugene Hütz representa bem o espírito global da banda. Ele nasceu na Ucrânia, tem uma casa em Nova York e outra no Rio de Janeiro.
    Saiba mais
  • Esta é a 11ª vez da banda inglesa de heavy metal em São Paulo. E não importa o que aconteça, os fãs estarão presentes em peso. Prova disso são os ingressos esgotados desde um mês antes da apresentação. Eles mostram o novo trabalho do grupo, baseado no disco duplo The Book Of Souls (2015), que alcançou o primeiro lugar nas paradas do Reino Unido logo em seu lançamento. A obra contém apenas onze faixas. Por aqui, espere ouvir a The Red and The Black, com pouco mais de treze minutos de duração, e Empire of the Clouds, com mais de dezoito minutos. Dia 26/3/2016.
    Saiba mais
  • Mais uma atração do Rock in Rio em São Paulo, o cantor, compositor e guitarrista americano estreia em palco paulistano com ingressos esgotados. Ele vem com a turnê Born and Raised, a primeira após a cirurgia que precisou fazer nas cordas vocais. Canções do recém-lançado Paradise Valley, como Wildfre e Dear Marie, têm aparecido no repertório de John Mayer. Revelado no reality show American Idol, Phillip Phillips está encarregado pela abertura.  Dia 19/9/2013. + Bons lugares para matar a fome depois do show
    Saiba mais
  • Atração do Rock in Rio, a banda norte-americana Living Colour também fará show único no Bourbon Street Club. O quarteto formado por Vermon Reid (guitarra), Will Calhoun (bateria), Doug Wimbish (baixo) e Corey Glover (vocais) volta à cidade para rever seus principais sucessos. Com sua mistura de jazz, punk, hip-hop e heavy metal, a banda vendeu 6 milhões de discos e venceu dois prêmios Grammy. Dia 17/9/2013.
    Saiba mais
  • Pela primeira vez no país, a banda da Flórida mostra faixas de seu novo disco, North (2012), e sucessos que tomaram as rádios do país, como Disease e Unwell. Formado em 1992, o grupo liderado pelo vocalista Rob Thomas já vendeu mais de 30 milhões de álbuns. Antes da apresentação no Rock in Rio, eles passam por São Paulo (17/9) e por Curitiba (18/9). 
    Saiba mais
  • Cinco anos depois da última passagem pela cidade, o quarteto californiano de punk-rock The Offspring se exibe no Credicard Hall no domingo (15/9/2013). Liderado pelo guitarrista e vocalista Dexter Holland, o conjunto, que conta ainda com Noodles (guitarra), Greg K (baixo) e Pete Parada (bateria), vem embalado pela Days Go By Tour. Apesar de ser calcado no álbum homônimo de 2012, o show deve empolgar pelos antigos sucessos. Em uma recente aparição na Espanha, por exemplo, a banda recorreu a quatro faixas do principal disco da trajetória, Smash (1994): Bad Habit, Gotta Get Away, Come Out and Play (Keep ‘Em Separated) e Self Esteem. The Kids Aren´t Alright e Why Don’t You Get a Job? também animam o pessoal. + Bons lugares para matar a fome depois do show
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO