Comportamento

Saiba as regras de etiqueta nas festas da empresa

Da maneira de se vestir às paqueras indiscretas, Gloria Kalil e Sofia Esteves dão dicas para você não fazer feio nas festas de fim de ano

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

Etiqueta nas Festas do Trabalho -  Ilustração Lucas Pádua Barbosa
(Foto: Ilustração Lucas Pádua Barbosa)

A consultora de etiqueta Gloria Kalil e a especialista em recursos humanos Sofia Esteves dão as dicas do que pode e não pode nessas ocasiões.

1. "Imagine o ambiente das festas de fim de ano como o corredor da empresa: um local mais descontraído, mas onde você é vigiado o tempo todo", diz Gloria Kalil. Não faça nada que você não faria no local do trabalho.

2. Não use roupas de balada. As mulheres podem subir no salto e caprichar na maquiagem, mas sem abusar no decote ou mostrar a barriguinha sarada. Homens devem manter a camisa abotoada independente do calor.

3. Festa da empresa não é lugar para paquera, por mais informal que o ambiente pareça. Troque, no máximo, telefones e deixe as cenas mais quentes para depois.

4. Um brinde com prosecco ou uma caipirinha não faz mal a ninguém, mas pare por aí. "Beber pode, caso contrário não teriam bebidas no local, mas os exageros rendem sempre as piores e mais memoráveis situações", lembra Sofia Esteves.

5. Dançar faz bem e às vezes quem fica de fora pode ser taxado como antissocial. Só tome cuidado com movimentos mais sensuais, nada de soltar a franga.

6. "Esquentas antes de seguir para festa ou bebidas no ônibus que leva a turma até o local estão proibidos e pegam mal até entre os colegas de trabalho", diz Sofia.

7. Não queira aproveitar o clima descontraído da festa para ter aquela DR com o chefe ou mandar aquelas indiretas para o colega que não trabalha. Parece que não, mas as pessoas lembram disso no dia seguinte.

8. Leia o código de conduta da empresa antes de sair de casa. Geralmente ele orienta com relação à postura no ambiente de trabalho, se mais formal ou informal, e ajuda a prevenir algumas gafes.

Fonte: VEJA SÃO PAULO