Noite

Com temática fetichista, Mini Club será inaugurado nesta sexta (9)

Nova casa noturna nos Jardins vai abrigar o Projeto Luxúria

Por: Catarina Cicarelli - Atualizado em

Projeto Luxúria
De casa fixa: projeto Luxúria ocorrerá às sextas e sábados no Mini Club (Foto: Divulgação)

Donos do DJ Club, NostroMondo e da recém-inaugurada Madame, Gé Rodrigues e Igor Calmona lançam uma nova balada nesta sexta (9), nos Jardins. O Mini Club é fruto de uma parceria da dupla com o estilista Heitor Werneck, criador do projeto Luxúria, festa que comandará a programação da casa.

+ Madame Satã retorna à noite paulistana

+ As festas que agitam a vida noturna

+ Astronete volta em outro endereço

A balada ganha casa fixa após passar quase seis anos passeando por casas noturnas da cidade, como A Lôca, Hot Hot e os extintos Ultralounge e Áudio Delicatessen. Assim como na Luxúria, o Mini Club terá temática fetichista e só entra quem estiver dentro do clima e respeitar o dress code, que inclui espartilhos, roupas de couro e látex.

Para quem não gosta muito de ousar, também é permitido aderir ao pretinho básico. Mas quanto mais a pessoa se empolgar no look, menos ela vai pagar, já que a hostess definirá na porta o valor de entrada, que pode variar entre R$ 40 e R$ 150. “Fazemos isso justamente para filtrar o público. E quem é tímido para se vestir se sente mais confortável, sabendo que não estará sozinho”, justifica Werneck.

Criador da grife Escola de Divinos, que fez sucesso na década de 90 entre a turma underground, Werneck quer retomar a cultura da “montação” — quando o público praticamente se fantasiava para curtir a noite. Para isso, pretende até lançar uma nova marca de roupas em abril.

Dois ambientes

O Mini Club será dividido em dois ambientes: um restaurante e a balada. Durante o dia o restaurante funcionará normalmente e à noite ganhará uma estética fetichista, inclusive na comida. Os pratos italianos, por exemplo, serão acompanhados de molhos mais picantes e as massas terão formatos eróticos. No espaço reservado para a balada, há estrutura para diversas práticas, como a suspensão corporal.

A casa vai abrir apenas às sextas e sábados. A cada semana, a festa de sábado terá um tema diferente, sendo o da estreia um baile de gala.

Fonte: VEJA SÃO PAULO