Crianças

Projeto reúne nomes conhecidos para narrar histórias infantis

Museu da Língua Portuguesa traz Marisa Orth, Marília Gabriela e Gabriela Duarte, entre outros

Por: Dirceu Alves Jr.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Era uma vez uma mãe de 57 anos que viu a filha crescer e percebeu que havia passado o tempo de pegar no colo a menina, hoje com 18 anos, e ler livrinhos para ela. Foi assim que a atriz Sônia de Paula percebeu que já era hora de mostrar aos pais a importância de aproveitar a infância dos rebentos e, em meio a tanta agitação, reservar alguns minutos do dia para lhes contar uma história.

Idealizadora do Lê Pra Mim?, projeto lançado no Rio de Janeiro há um ano, que já atraiu mais de 5 000 pessoas, entre crianças e adultos, para ouvir personalidades lendo obras da literatura infantil, Sônia chega a São Paulo rodeada de gente conhecida. Durante os sábados e domingos de abril, no Museu da Língua Portuguesa, na Praça da Luz, com entrada franca, personalidades como as atrizes Marisa Orth, Laura Cardoso e Gabriela Duarte, a primeira-dama, Lu Alckmin, o escritor Gabriel Chalita e a cantora Fafá de Belém tentarão desvendar a magia da leitura para a garotada.

No sábado (2), as convidadas são a atriz Etty Fraser e a apresentadora Marília Gabriela, respectivamente às 11 e às 16 horas. “Se eu conseguir ganhar a atenção de duas ou três crianças, já vai ter valido minha participação”, diz Etty, que vai narrar “Velhinho Entalado na Chaminé”, de Pedro Bandeira. Marília Gabriela, por sua vez, pretende reviver os momentos de meninice, quando era fã de Monteiro Lobato, principalmente por causa de “Reinações de Narizinho”, e mostrar o livro “Barrinho”, de Mabel Velloso. “Livros eram meu melhor presente e ainda hoje as crianças se encantam por eles. Basta ver que as sessões infantis das livrarias estão sempre lotadas”, completa.

O cantor e apresentador Ronnie Von, outro dos contadores de histórias, avalia que, mesmo com o apelo dos computadores, o livro nunca perderá o interesse. “Cabe apenas aos pais direcionar e incentivar o hábito”, diz ele. Participante do dia 9 de abril, a primeira-dama, Lu Alckmin, lembra que a hora de ouvir histórias era um programão para ela e seus onze irmãos, que se reuniam, depois do jantar, para conhecer livros como “Robinson Crusoé”, de Daniel Defoe. “Ficava tão envolvida que me sentia realmente sobrevivendo a um naufrágio”, conta ela, lembrando a parte preferida na trama.

Fã de “O Pequeno Príncipe”, de Antoine de Saint-Exupéry, a apresentadora Eliana destaca a cumplicidade nutrida por sua mãe enquanto ouvia o clássico francês. “O que mais me marcou foi o cuidado de minha mãe naqueles momentos, e isso trago na memória afetiva até hoje”, diz Eliana, que participará no dia 16 de abril.

Fonte: VEJA SÃO PAULO