Bares

Inauguração da Esquina da MPB no Bar Brahma será apenas para convidados

O Brahma comemora 60 anos e abre as portas para a Ipiranga com a São João

Por: Fernando Cassaro - Atualizado em

Muitos freqüentadores do Bar Brahma, no centro, acreditavam que seu endereço oficial era a esquina das avenidas Ipiranga e São João. Mas, apesar de ter entrada por ambas, o bar não era o dono do imóvel instalado na confluência das vias. Essa situação mudou. A partir de segunda (23), com o show do compositor João Bosco e da Banda Mantiqueira, apenas para convidados, o Brahma passa a ocupar a esquina que já era famosa muito antes de Caetano Veloso a cantar em Sampa. A inauguração é a primeira cartada dos proprietários, Alvaro Aoás e Luis Marcelo Lacerda, para comemorar os sessenta anos do estabelecimento. A Esquina da MPB, como o lugar será chamado, levará novos nomes da música brasileira a seu palco. Para o público, a estréia será com o cantor e compositor paraibano Vital Farias, na terça (24).

O imóvel foi alugado há três anos, mas ficou fechado até o início da reforma, em abril. "Queria dar um presente especial a São Paulo e por isso demorei tanto tempo para abrir", conta Aoás. Ao custo de 1,5 milhão de reais, a Esquina da MPB terá decoração em estilo temático, incluindo um terno de Cauby Peixoto e um disco de ouro comemorativo dos cinqüenta anos de carreira dos Demônios da Garoa. Letras de músicas como Canção da América, de Milton Nascimento e Fernando Brant, e As Rosas Não Falam, de Cartola, serão estampadas nos pilares, na mobília e nos espelhos. Nos 300 metros quadrados ficarão ainda uma loja de suvenires, uma cabine de informações turísticas, um café e oito computadores que poderão ser usados pelos clientes.

Aproveitando a poeira levantada pela reforma, os proprietários fizeram algumas readequações no imóvel. O balcão mudou de lugar e foram construídos mais dois banheiros. Com a entrada estabelecida de vez na esquina, a portaria no número 677 da São João servirá apenas como saída. A casa passa a funcionar 24 horas. Para novembro, o mês de aniversário do Bar Brahma, está prevista a inauguração da Calçada da MPB, com placas que homenagearão artistas. João Bosco e Cauby Peixoto serão os primeiros agraciados. Apesar das novidades, os clientes tradicionais podem ficar tranqüilos. O bar continuará com o seu palco atual, apresentando figurinhas carimbadas como Cauby, Demônios da Garoa e Wanderléa.

Aberto em 1948, no mesmo prédio onde funcionou a Confeitaria Marabá, o Brahma logo virou ponto de encontro de personalidades. Os músicos Adoniran Barbosa, Orlando Silva, Ari Barroso e Vicente Celestino eram alguns dos que costumavam passar por ali. A partir da década de 80, porém, a decadência vivida pela vizinhança atingiu em cheio o estabelecimento. No fim dos anos 90, ele foi fechado. Reaberto em janeiro de 2001 pelos atuais donos, mantém programação com 130 shows por mês. A idéia é que esse número pule para 200 com a nova ala. "Queremos misturar diversos públicos no bar", afirma Aoás. "Não vamos deixar de lado nossa tradição, mas todos terão seu espaço."

Programação de inauguração*

Terça, 21h Vital Farias

Quarta, 21h Fernanda Takai

Quinta, 21h Nei Lopes

Sexta, 22h Luiz Carlos da Vila e T. Kaçúla

Sábado, 22h Hermeto Paschoal

*O couvert artístico custa 20 reais

Fonte: VEJA SÃO PAULO