Cinema

Grafite e violência são temas de dois novos documentários

Cidade Cinza e Mataram Meu Irmão falam sobre polêmicas questões paulistanas

Por: Miguel Barbieri Jr.

Cidade Cinza
'Cidade Cinza': o painel foi refeito após ser apagado (Foto: Divulgação)

Assista a dois documentários que abordam questões paulistanas, como grafite e violência:

Cidade Cinza

Realizado em 2008, quando a gestão Kassab apagou “por engano” um imenso painel na confluência da Avenida 23 de Maio com a Ligação Leste-Oeste, o documentário tem qualidades. Entre elas, mostrar o trabalho dos grafiteiros Otávio e Gustavo Pandolfo (a dupla OsGemeos), Nina, Nunca, Zefi x e Finok. Além disso, flagrou agentes do então prefeito tingindo de cinza aleatoriamente alguns muros da cidade.

Filme 'Mataram meu Irmão' - É Tudo Verdade
Mataram meu Irmão: assassinato no Capão Redondo (Foto: Divulgação)

Mataram Meu Irmão

Rafael Burlan da Silva foi assassinado com sete tiros em 2001, no bairro do Capão Redondo. Tinha 23 anos e deixou dois filhos. Seria mais um caso das páginas policiais se seu irmão, o cineasta Cristiano Burlan, não fizesse um documentário a respeito do crime — Rafael estava envolvido com drogas e roubo de carros. Embora contenha poucos depoimentos (e quase todos os parentes prefiram jogar a sujeira para debaixo do tapete), a fita traz uma longa e ótima entrevista de um amigo, que sintetiza numa frase a situação na periferia e o descontentamento dos moradores: “O problema não está em quem ficou lá. Está em quem ficou e queria sair”.

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO