Perfil

Fabiana Justus inaugura loja na Oscar Freire

Filha do publicitário abre loja e conta que não quis o pai como sócio

- Atualizado em

Fabiana Justus_2143
Fabiana Justus, na Pop Up: prazo até 2012 para devolver o dinheiro emprestado (Foto: Fernando Moraes)

Pode-se dizer que Fabiana demitiu Justus. Ao contar ao pai que precisava de um “empurrãozinho” para abrir uma loja de 170 metros quadrados na Rua Oscar Freire, ela ouviu do publicitário- empresário-apresentador-cantor uma proposta de sociedade. Negou. “Preferi um bom empréstimo e me comprometi a pagá-lo até 2012”, afirma a moça, de 23 anos. Desde a inauguração da Pop Up, no último dia 17, com direito a nota em dezenas de colunas sociais e à presença de personalidades como a modelo Ana Hickmann e o apresentador Otávio Mesquita, a herdeira de Roberto Justus tem trabalhado como nunca. Não foi mais para o sítio em Porto Feliz, deixou de jogar tênis e adiou as aulas de pilates. “Preciso alongar meu corpo. Cresci muito rápido e aos 13 anos já tinha 1,76 metro”, conta a neoempresária, hoje 2 centímetros mais alta. “Minha ginástica agora é subir e descer a escada da loja.” Justus reclama: “Perdi minha filha. Ela está sempre ocupada e não almoça nem janta mais comigo”.

Antes de debutar no mundo da moda, Fabiana Justus, que estudou na escola bilíngue Graded School e se formou em rádio e TV na Faap, foi produtora de eventos e assistente de criação do estilista Ricardo Almeida. “Mas puxei ao lado empreendedor do meu pai e queria ter o meu negócio”, diz, arregalando os olhos muito azuis. “Tenho o estilo e o gênio dele. Me chamam de Robertinha.” O pai, apesar de barrado na sociedade, deu seus pitacos. “Falei que nesse jogo duro do mercado temos de nos cercar de grandes talentos”, lembra ele. “De nada adianta chamar amigas.” A aprendiz foi obediente. “Montei uma equipe com pessoas com quem já havia trabalhado e nos tornamos amigas durante o processo”, afirma Fabiana, que namora (“para casar”) há cinco anos o administrador de fundos Bruno D’Ancona. Ao saber que seu nome constava em uma lista elaborada pela revista VIP das solteiras mais cobiçadas do mundo, Fabiana jura ter chorado de tristeza. “Além de namorar, não sou dessas que gostam de aparecer, de ficar posando para fotos...”

A cabeça criativa da Pop Up é Luciana Campos, estilista com passagens pela Fórum, Huis Clos, Les Lis Blanc e Maria Garcia. As semanas de moda ao redor do mundo, seriados de televisão (Gossip Girl, The Vampire Diaries e True Blood) e bandas punks das antigas, como The Runaways, inspiram as coleções. Os preços vão de 59 a 850 reais. “As roupas são para um público classe A, que gosta de luxo, mas sem ostentação.” Para garantir uma relativa exclusividade, são feitas apenas trinta peças de cada modelo. “Não queremos as clientes andando iguais por aí”, diz a moça, fã incondicional do pai. “Ele fez aulas e está cantando incrivelmente melhor do que já cantava. Vocês vão ver.

Fonte: VEJA SÃO PAULO