Bares

Dive Bar & Diner leva o clima alternativo do Baixo Augusta aos Jardins

Fliperamas retrô e ausência de serviço de mesa dão uma cara informal ao endereço

Por: Fabio Wright - Atualizado em

Dive Bar 2275
O espaço: para beber, paquerar e se divertir em fliperama e outros jogos (Foto: Fernando Moraes)

O termo dive bar nasceu nos Estados Unidos no fim do século XIX e se referia aos lugares de atmosfera sinistra, ambiente malconservado e clientela suspeita — onde, com a intenção de se proteger de uma possível confusão, era preciso “mergulhar” embaixo das mesas.

+ Baixo Augusta, uma região em transformação

+ Confira as últimas aberturas na região do Baixo Augusta

Surgiu daí a inspiração para o Dive Bar & Diner, casa que abriu as portas no ano passado como Puma Social Club e mudou de nome dois meses atrás. No estilo de um galpão alternativo, o espaço agrada em cheio ao público jovem e moderninho. Combina velhos sofás e poltronas, som de DJ (sobretudo rock, pop e soul) e cardápio escrito numa lousa atrás do balcão.

Num salão elevado, ficam à disposição fliperamas retrô e jogos de pingue-pongue, pebolim e bilhar, tudo gratuito. Por essas e outras, apesar de estar nos Jardins, lembra mesmo o clima descolado dos bares do Baixo Augusta. Não há serviço de mesa: é preciso pedir direto no balcão.

Ao seguir o conceito de informalidade, os drinques são apresentados em copos de acrílico e a cozinha adota a linha junk food. Apesar da receita interessante, o coquetel cranberry julep (uísque, mix de hortelã e suco de cranberry; R$ 16,00) mostrou-se adocicado demais. Prefira bebericar uma cervejinha long neck, como Budweiser (R$ 7,50), Stella Artois (R$ 9,00) e a saborosa belga Leffe Blond (R$ 12,00). Antes, forre o estômago com o taco de frango (R$ 18,00 cada um), incrementado por alface, tomate, vinagrete e sour cream.

No fim de julho, o cardápio vai ganhar pratos, caso do peru assado guarnecido de purê de batata e vagem gratinada salpicados de farelo de pão e parmesão (R$ 26,00).

BEBBIDAS ✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | COZINHA ✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO