Os melhores cursos livres de arte para este semestre

Selecionamos as instituições mais confiáveis com aulas a partir de 50 reais

pintura-em-pano-de-prato

Teste suas habilidades: o que não falta na cidade são aulas para os amantes da arte  (Foto: Divulgação)

Curso de arte é o que não falta em São Paulo. Mas o leque de opções tão grande pode tornar difícil a escolha. Por isso, fizemos uma lista das instituições mais confiáveis, com professores indicados, e as mais diferentes abordagens. Valores, horários e cargas horárias também variam a seu gosto. Confira a descrição de cada um e escolha o curso ideal para o primeiro semestre de 2017.

Instituto Tomie Ohtake

A equipe de professores deste semestre está impecável: conta com artistas como Peter Pál Pelbart, Dudi Maia Rosa, Paulo Pasta e Ronaldo Fraga, além de teóricos e curadores renomados, como Paulo Myiada (cruador do Instituto) e Galciani Neves. Os cursos são divididos em dois grupos: escola entrópica – que empresta referências da termodinâmica, química, física e geologia para serem empregadas na discussão sobre a arte – e espaço do olhar – cujo intuito é sensibilizar o olhar artístico para refletir sobre a arte contemporânea. O valor médio é de quatro parcelas de 350 reais. Para alguns cursos, é necessário carta de interesse e currículo. Veja todos os detalhes no site do Instituto.

Além de cursos teóricos e práticos, o MAM também oferece oficina para crianças (Foto: Tereza Grimaldi)

Além de cursos teóricos e práticos, o MAM também oferece oficina para crianças (Foto: Tereza Grimaldi)

MAM

Referência quando o assunto é arte e educação, o MAM tem várias opções de cursos livres. Para os artistas, o ateliê de desenho com Dudi Maia Rosa é uma ótima pedida. Ali, de tempos em tempos, os alunos são convidados a desenhar modelos-vivos. Já para os amantes da arte que preferem não testar suas habilidades manuais, as indicações são os cursos de arte contemporânea com Pedro França ou Magólia Costa. Um ótimo (e inusitado) curso é ministrado por Fábio Faisal, que conta sobre as relações entre arte e física (não se preocupe: mesmo quem foi mal na aula de física consegue acompanhar as loucas teorias do professor). Ali, cursos de dez horas e cinco encontros custam cerca de 350 reais. Lembrando que estudantes e aposentados têm 10% de desconto e sócios MAM, 20%. Entre no site para ver a grade completa e fazer a sua inscrição.

Além de festas e exposições, o MIS oferece cursos a preços democráticos (Reprodução/Facebook)

Além de festas e exposições, o MIS oferece cursos a preços democráticos (Reprodução/Facebook)

MIS

Voltados para produções audiovisuais, os cursos do MIS vão desde oficinas de cinema e documentário a noções básicas de fotografia. O melhor de tudo são os preços: o curso de crítica do cinema, por exemplo, custa 80 reais para três aulas. As vagas acabam rápido: vale a pena ficar de olho no site, pois cursos curtos surgem durante todo o ano na instituição.

Sesc

As várias unidades do Sesc oferecem centenas de cursos por ano. E o melhor: eles são sempre (muito) baratos. Uma boa dica é ficar de olho na programação do Centro de Pesquisa e Formação, que oferece cursos de maior duração e específicos. O “Cinema Pernambucano Contemporâneo”, por exemplo, custa 50 reais por três dias. Há diversos temas como cinema, literatura, mercado editorial, história, fotografia e teatro. Busque no site do Sesc seu preferido.

Faap

Não são só graduandos e pós-graduandos que podem aproveitar tudo o que a Faap tem a oferecer de bom em matéria de artes. Cerca de vinte cursos livres nessa área estão abertos para qualquer interessado. “Arte de Rua: Mito e Conflito”, por exemplo, é um intensivo de quatro dias que custa 660 reais. Essa é a média de preços para matérias como técnicas de escultura, direito autoral e gestão de acervos artísticos. Veja as opções na página do Núcleo de Cultura e Extensão.

Museu Lasar Segall

O Museu Lasar Segall tem um incrementado ateliê para oficinas de gravura (Selene Cunha)

Museu Lasar Segall

Camillo Penna ministra cursos gratuitos de xilogravura, litografia e gravura em metal a partir do mês de março. Além disso, no ateliê livre, às quartas e sábados, o professor orienta trabalhos individuais de pessoas que já tenham conhecimento nas práticas da gravura. Também há cursos de fotografia e criação literária. Entenda como você deve fazer para participar pelo site do museu.

Museu de Arte Sacra

A instituição não é restrita à arte religiosa, como diz o nome. A extensa programação de cursos tem aulas ligadas à filosofia, história, arquitetura, pintura e cultura. São quatro grades diferentes oferecidas ali. Os cursos livres são curtos e incluem opções como “Arte e Civilização Islâmica” (350 reais por 16 horas) e “Literatura existencialista e filosofia” (200 reais por 8 horas). Os cursos in loco levam grupos para conhecer pontos de São Paulo ou até para viagens a Portugal e Argentina. Os cursos extensão incluem doze aulas voltadas para temas como a cultura celta (550 reais). E, por fim, os cursos práticos de restauro e escultura custam cerca de 250 reais por mês. Confira aqui todos os detalhes.

Projeto Marieta

Seis curadores já gabaritados – como Paulo Miyada (do Instituto Tomie Ohtake), Guilherme Wisnik e Paula Braga – falam sobre as múltiplas relações entre arte, arquitetura e cidade. O curso acontece aos sábados, das 10h às 13h, entre 4 de março e 8 de abril. O valor das seis aulas é de 400 reais. Também é possível fazer aulas avulsas por 100 reais cada uma. Inscrições pelo e-mail contato@projetomarieta.com.br.

atelier-paulista

O Atelier Paulista oferece oficinas de tipografia (Foto: Reprodução/Facebook)

Atelier Paulista

As artistas Marilu Beer e Branca de Oliveira são donas deste espaço, que mais parece uma casa. Todas as terças, entre 16h e 19h, elas oferecem orientação em produção de imagens artísticas, em que estão contempladas práticas como fotografia, vídeo, desenho, pintura, gravura, colagem e montagem. Elas também convidam outros professores, como os teóricos Ivan Hegenberg e Peter Pál Pelbart para dar aulas teóricas de arte e literatura modernas e filosofia, respectivamente. Os cursos são bem intensos, com discussões baseadas em leituras de livros. Por outro lado, também são descontraídos e descolados: bebidas, comidinhas e poltronas confortáveis tornam as teorias difíceis em papos deliciosos. Confira a página do atelier.

Superbacana Design

Num espaço da Avenida Faria Lima,  a artista e designer Pinky Wainer dá aulas de aquarela (15 encontros por 1 950 reais). Pedro França ministra o ótimo curso de história da arte a partir de 14 de fevereiro: são doze aulas expositivas, além de três visitas guiadas à mostras ou ateliês (1 950 reais).

A programação da Ebac conta com cursos de iniciação, bacharelado e profissionalizantes (Reprodução/Facebook)

A programação da Ebac conta com cursos de iniciação, bacharelado e profissionalizantes (Reprodução/Facebook)

Ebac

Para quem não conhece, a Escola Britânica de Artes Criativas tem uma proposta bem interessante nas áreas de design gráfico, ilustração, direção de arte digital, visualização arquitetônica, design de aplicativos, animação, entre outros. Ela fica localizada num belo prédio no miolo da Vila Madalena e oferece o diploma da Universidade de Hertfordshire de Londres, para quem se formar na graduação (3 600 reais mensais). Quem preferir programas menos comprometedores, pode optar pelos cursos de iniciação à arte e design e iniciação à computação gráfica. Eles duram cinco meses e custam 1 200 reais mensais, além da taxa de matrícula de mesmo valor. Esta matéria conta todos os detalhes das propostas da escola.

Casa do Saber

Com preços um pouco mais salgados, a Casa do Saber oferece aulas de absolutamente tudo o que você imaginar. A partir de março, iniciam-se os cursos “Grande Curso de Arte” e “Para entender a Arte Contemporânea”, que são ótimas opções para quem quer uma introdução sobre o assunto. Vale a pena conferir o site durante todo o ano, já que também aparecem palestras e videoconferências sobre temas específicos.

Augôsto Augusta Cultural

Localizada na rua Augusta, essa escola fica atrás de uma charmosa livraria. Ali, os alunos sentam numa mesa circular e batem papo sobre os mais diferentes assuntos, com professores bem gabaritados (tomando um cafezinho e comendo biscoitos). Aulas semanais de filosofia, retórica, desenho, arte contemporânea e música custam 410 reais por mês. Elas são ministradas no final da manhã até o final da tarde.

Casa Select

Com cursos que duram de 8 a 10 horas e palestras de quatro horas, a Casa Select oferece aulas  sobre o mercado da arte, colecionismo, crítica de arte, entre outros, com professores como o artista Arthur Lescher e a pesquisadora Ana Magalhães. Os cursos custam, em média, 400 reais.

 

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s