Locais históricos que receberam o Selo de Valorização Cultural

Título é entregue a comércios e construções importantes na capital

Criado no fim de 2015 pela prefeitura, o Selo de Valorização Cultural é entregue a comércios e construções com destacada importância no desenvolvimento do município. Em geral, premia os mais antigos de determinado ramo. Confira alguns dos que receberam a comenda.

Casa da Boia (1898). Rua Florêncio de Abreu, 123, Sé
O local ganhou esse nome por vender os dispositivos para controle da entrada de água, mas depois se firmou com a venda de ferragens.

Carlino (1881). Rua Epitácio Pessoa, 85, República
O restaurante passou por três endereços na capital, todos no centro, e hoje é o mais antigo em atividade, com quase 140 anos.

Edifício Apracs (1957). Avenida Higienópolis, 578
Projetado pelo arquiteto Artacho Jurado, o empreendimento foi comercializado pela família Scarpa (daí Apracs, esse nome invertido)

Santa Tereza (1872). Praça Doutor João Mendes, 150, Sé
Inaugurada em período anterior à abolição da escravidão no país, a padaria ocupa um sobrado atrás da Catedral da Sé.

Fachada da loja Casa da Bóia, que ganhou o Selo de Valorização Cultural (Mario Rodrigues/Veja SP)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s