Lazer

Vinte e cinco atrações do Sesc no verão

Mostra de brinquedos, show de acrobacia e aula com campeão olímpico estão entre as 1 000 opções de lazer oferecidas em catorze unidades

Por: Angela Pinho - Atualizado em

sesc vila mariana
A flial da Vila Mariana: espaço para tomar sol (Foto: Lucas Lima)

Com programação cultural de qualidade e amplo leque de modalidades esportivas, o Sesc — sigla para Serviço Social do Comércio — tornou-se um dos destinos mais frequentes do paulistano no horário de lazer. Eventos especiais como shows, peças e exposições atraíram cerca de 11 milhões de pessoas nas catorze unidades espalhadas pela Grande São Paulo. Por seu orçamento, de 1,5 bilhão de reais, é considerado uma espécie de ministério paralelo. Os recursos vêm do desconto obrigatório de 1,5% do salário de todos os trabalhadores de empresas de setores de comércio e serviços.

Esse dinheiro permitirá a inauguração de dois novos espaços em 2015. Um ficará na Rua 24 de Maio, no terreno da antiga loja de departamentos Mesbla, no centro. O outro é o prédio na Avenida Paulista, em reforma há quatro anos. A entidade procura pelo menos mais uma área no extremo leste da cidade. E há ainda a possibilidade de construir, nos próximos anos, um local no Parque Dom Pedro II, no centro. “Queremos continuar expandindo”, afirma Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc desde 1984. Nas férias, o ritmo de atividades aumenta ainda mais. Entre 4 de janeiro e 28 de fevereiro, serão oferecidas cerca de 1 000 opções de lazer, a maioria com foco em esportes. Mais de 2 milhões de pessoas devem participar delas nesse período. Além disso, o calendário cultural continuará a todo o vapor neste início de 2014. Há atrações para todos os gostos e idades espalhadas pela cidade, até mesmo fora das unidades. Confira algumas delas a seguir. 

sesc pompeia exposição brinquedos
Detalhe da exposição Mais de Mil Brinquedos para a Criança Brasileira, no Sesc Pompeia (Foto: Mario Rodrigues)

1- Impressionar as crianças

Cerca de 6 000 itens compõem a exposição Mais de Mil Brinquedos para a Criança Brasileira, inaugurada em julho no Sesc Pompéia. As peças foram garimpadas no país todo, em museus e coleções particulares. Há relíquias novas e antigas, eletrônicas e artesanais,como os dois bonecos gigantes que recebemos visitantes na entrada. Entre os materiais mais interessantes está a produção manual de Mestre Molina, que trabalhou para o Sesc de 1986 a 1998. A mostra, que se estende por uma área de 2 000 metros quadrados, destaca ainda as diversas etapas necessárias para a fabricação de um brinquedo.

2- Descobrir um esporte

Já ouviu falar de corfebol? No dia 26 de janeiro será possível assistir a uma apresentação da seleção brasileira da modalidade, mistura de handebol com basquete (é preciso passar a bola constantemente,como no primeiro, e acertar a cesta, como no outro). No Sesc Ipiranga. Dia 26, 12h às 14h. 

beisebol
Beisebal no Sesc Interlagos (Foto: Royalti free)

3- Praticar beisebol

Por alguns dias, um campo de futebol dará lugar a um esporte menos popular no Brasil. O espaço terá jogos eletrônicos, equipamentos para rebatidas e lançamentos, além de instrumentos para medir a velocidade do arremesso e do deslocamento entre as bases. Atividade realizada com o consulado americano.No Sesc Interlagos. Sexta a domingo, 9h30 às 17h. Até 12 de janeiro.

4- Almoçar barato

No restaurante do Sesc Pinheiros, o quilo sai por 26,50 reais para visitantes. Terça a sexta, 11h30 às 15h; domingo e feriados até 14h30.

5- Correr

Pista especial mede a velocidade do participante e a expõe em um painel. Praça Rotary. Dias 27 a 31, 12h às18h; dia 1º de fevereiro, 10h30 às 17h.

6- Golear no futebolha

O praticante entra em uma bolha de plástico, com apenas os pés de fora. Sesc Consolação. Dias 23 e 24 de janeiro,13h às 15h; dia 25, 12h30 às 15h30.

7- Jogar videogame

Pratique a versão real e virtual de esportes com um Xbox e um Wii. Sesc Itaquera. Quarta a domingo,10h às 16h. Até 23 de fevereiro.

8- Dançar

Aula de estilos urbanos com a companhia Discípulos do Ritmo. Sesc Santo André. Sábados e domingos,16h30 às 18h30. Até 23 de fevereiro. 

Ares_Pompeia_-3
Grupo Ares se apresenta no Sesc Pompeia (Foto: Ivan Silva)

9- Ver acrobacias

Formado em 2007, o grupo Ares exibirá uma “dança vertical” ao ar livre em uma parede. Pendurados por cordas, os sete integrantes vão correr, andar de bicicleta e fazer salto ornamental a 50 metros de altura. Projeções de luz vão simular cenários como estrada e piscina. “Usaremos uma técnica de alpinismo combinada a acrobacias”, diz a diretora Mônica Alla. Sesc Pompeia. Dias 10,11, 17 e 18 de janeiro, às 20h. Grátis.

10- Construir uma bike

Diversas unidades do Sesc oferecem empréstimo de bicicletas e passeios. No Bom Retiro, haverá uma gincana e cada equipe montará uma com a ajuda de um mecânico. Sesc Bom Retiro. Dia 12 de janeiro, 13h às 15h.

11- Patinar

Professores ensinam técnicas da modalidade em uma pista de 364 metros quadrados. Para visitantes a partir de 7 anos. Sesc Santana. Terça a sexta, 13h às 21h; sábados edomingos, 10h às 18h. Até 31 de janeiro.

12- Fazer manobras de skate

Prática em uma minirrampa de 90 centímetros de altura com instrutores e empréstimo de equipamentos. Sesc Vila Mariana. Terça a sexta, 14h às 20h; sábados, domingos e feriado (dia 25), 12h às 18h. Até 2 de fevereiro.

piscina sesc belenzinho
Piscina do Sesc Belenzinho é opção para dias de calor (Foto: Christiane Ceneviva)

13- Nadar

Milhares de pessoas frequentam o complexo do Sesc Belenzinho, com quatro piscinas de 2 200 metros quadrados (somadas) e mais metade desse espaço para tomar sol. Para usar essas áreas, é preciso fazer exame dermatológico, ter a carteira de trabalhador de comércio e serviços ou matricular-se no Sesc. O preço é baixo: 57 reais por ano por pessoa ou 114 reais por família. Sesc Belenzinho. Piscina externa: terça a domingo,9h às 17h45; feriados, 9h às 17h45.Interna: terça a sexta, 9h às 21h30; sábado e domingo, 9h às 17h45. Exame: terça a sexta, 9h às 12h e 13h às 21h (sábados, domingos e feriados até 17h).

sesc interlagos
O Sesc Interlagos é um lugar convidativo para curtir a natureza (Foto: Sônia Inácio)

14- Curtir a natureza

Em uma área com 500 000 metros quadrados, o Sesc Interlagos é chamadode unidade “campestre”. Durante o ano todo pode-se visitar um viveiro, fazer trilhas monitoradas ou montar sua própria programação. Quarta a domingoe feriados, 9h às 17h. De 1 e 7 reais (grátis para matriculados).

speranza-Spalding---foto-de-Johann-Sauty_-Guinga---foto-de-Careimi-Ludwig-Assmann
EsperanzaSpalding apresenta seu som nas unidades de Pinheiros e Vila Mariana (Foto: Careimi Ludwig Assmann)

15- Assistir a um show

Apaixonada por música brasileira, a cantora e instrumentista americana Esperanza Spalding apresenta seu som, que mistura jazz, soul e erudito, ao lado do violonista e compositor Guinga. No Sesc Vila Mariana, Ney Matogrosso interpreta canções novas eantigas da música brasileira. Sesc Pinheiros (Esperanza Spaldinge Guinga). Teatro Paulo Autran. Dias 17 e 18, às 21h; dia 19, às 18h. De 6,40 a 32 reais. Sesc Vila Mariana (Ney Matogrosso).Dias 16 a 18, 21h; dia 19, às 18h.De 8 a 40 reais.

16- Explorar a cidade

Passeio de bicicleta de três horas por 25 quilômetros pela ciclovia da Marginal Pinheiros e por ruas de Santo Amaro com instrutores. Sesc Santo Amaro. Dia 18, 15h. De 5 reais(comerciários) a 20 reais (visitantes). Levar capacete.

17- Caminhar em grupo

Nesta brincadeira a pé, visitantes são divididos em equipes. O trajeto será informado na hora. O importante não é ser rápido,mas fazer o percurso certo no tempo correto. Sesc Consolação. Dia 18 (sábado), 10h30.

18- Tomar sol

Estenda a toalha e tome ducha no solário do Sesc Vila Mariana. É preciso matricular-se na unidade com RG, CPF e foto 3x4. 

Arthur Zanetti_3
Arthur Zanetti bate um papo com o público junto com o colega Sérgio Sasaki no Sesc Pompéia (Foto: Divulgação)

19- Treinar com atletas

Medalha de ouro na Olimpíada de Londres 2012, o ginasta Arthur Zanetti (foto) bate um papo com o público junto com o colega Sérgio Sasaki. No final, eles fazem demonstrações nas argolas e de air track (em pista inflável). Fabiana Murer, do salto com vara, e ex-atletas do vôlei, como Nalbert, também ministram essa espécie de aula aberta. Sesc Pompeia. Arthur Zanetti: dia 18 de janeiro, 14h30 às 17h30. Fabiana Murer: dia 19, 14h30 às 17h30. Giovane, Nalbert, Adenízia e Thaisa: dia 26, 16h às 18h.

20- Beber no cinema

No CineSesc, há um bar que serve bebidas alcoólicas a partir das 17h. Com vista para a tela, ele tem o mesmo sistema de som do cinema. Em janeiro, rola o 3x3D, com três diretores, entre eles Jean-Luc Godard.

21- Ler livros e revistas

Projetada pela arquiteta Lina Bo Bardi, a agradável biblioteca do Sesc Pompeia conta com um acervo com cerca de 8 000 obras, além de revistas e jornais do dia. A leitura pode ser feita em mesas ou poltronas. É possível pegar exemplares emprestados gratuitamente apresentando a carteira do Sesc ou realizando uma matrícula no local com um documento e comprovante de residência. Sesc Pompeia. Terça a sábado, 9h às 21h; domingos e feriados, 9hàs 20h. Empréstimo de livros: terça a domingo e feriados, 10h às 19h.Funciona durante todo o ano.

22- Dirigir um filme

Na instalação 12i, o visitante faz doze movimentos na frente de uma câmera. Uma máquina transforma as fotografas em filme. Sesc Belenzinho. Terça a sábado, 10h às 21h. Domingos e feriados, 10h às 19h30.

23- Compor uma música

Na estação de trem de São Caetano, o Sesc instalou três balanços. Cada um emite uma nota musical quando alguém se senta. Sesc São Caetano. Estação da CPTM (Linha10 – Turquesa). De 11 a 31 de janeiro, 7h às 19h.

24- Relaxar

Aulas grátis de tai chi chuan no solário para pessoas a partir de 16 anos. Sesc Vila Mariana. Sábados e domingos,às 10h; dias 7, 8, 9, 28, 29 e 30 de janeiro,às 19h30. Até 2 de fevereiro.

25- Brincar com o tempo

Uma instalação lúdica no Sesc Pinheiros brinca com o conceito detempo. Há uma praça com relógios em que os ponteiros giram no sentidoanti-horário, o “Trem das Onze” (em alusão à música de AdoniranBarbosa), o Túnel do Tempo e o prédio Derretido, inspirado em quadro de Salvador Dalí. Ao longo do percurso, existem rampas, cestas de basquete e brincadeiras. Grátis. Até 4 de março.

  • VEJA SÃO PAULO recomenda

    Atualizado em: 9.Out.2015

    Restaurante, espetáculo, exposição, doceria e outras atrações em cartaz
    Saiba mais
  • Administração / Mistérios da Cidade

    Partido Pirata do Brasil luta por transparência dos dados públicos

    Atualizado em: 3.Jan.2014

    O movimento, que começou na Suécia e se espalhou por vários países, obteve em dezembro seu registro no país
    Saiba mais
  • Bairros / Memória Paulistana

    Conheça a nova Praça das Tartarugas, em Pinheiros

    Atualizado em: 3.Jan.2014

    Projeto de moradores, a intenção é incrementar o espaço com grama e espalhar a iniciativa a outros locais do bairro
    Saiba mais
  • Bairros / Mistérios da Cidade

    Chefs consagrados vendem seus pratos na rua

    Atualizado em: 3.Jan.2014

    Para não ficarem fora da onda de comidas de rua, profissionais renomados da capital decidiram comercializar algumas de suas receitas em “puxadinhos” em frente ao próprio restaurante
    Saiba mais
  • Bairros / Mistérios da Cidade

    Simulador de queda livre é atração em shopping nas férias

    Atualizado em: 17.Jan.2014

    Desenvolvido por alunos do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) é a atração de verão do Shopping D, no Pari
    Saiba mais
  • Bairros / Memória Paulistana

    Primeira fábrica de cimento do país está abandonada

    Atualizado em: 3.Jan.2014

    Moradores de Perus querem usar ruínas da antiga Companhia Brasileira de Cimento Portland Perus como centro cultural
    Saiba mais
  • Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos e empresários que são destaque na cidade
    Saiba mais
  • Construtoras e comerciantes oferecem novos serviços e vantagens para os ciclistas
    Saiba mais
  • Saúde / Saúde

    Jornalista criou agência de notícia para infomar sobre aids

    Atualizado em: 30.Out.2014

    Projeto nasceu depois que Roseli Tardelli perdeu um irmão que tinha a doença
    Saiba mais
  • Outlets de moda praia em São Paulo

    Atualizado em: 7.Jan.2014

    Com a abertura de três pontas de estoque na capital, aumenta o número de endereços onde é possível comprar um biquíni a partir de 50 reais
    Saiba mais
  • Comportamento

    Confira as novidades da semana da coluna Bichos

    Atualizado em: 2.Out.2015

    A seção fala sobre a abertura de uma padaria pet na cidade
    Saiba mais
  • Confira quatro peças bacanas para ter no armário 
    Saiba mais
  • As boas compras: chinelos

    Atualizado em: 3.Jan.2014

    Diversos modelos para o verão 
    Saiba mais
  • Italianos

    Nico Pasta & Basta

    Rua Costa Aguiar, 1586, Ipiranga

    Tel: (11) 2068 3000

    VejaSP
    11 avaliações

    Sempre há novidades na casa italiana que faz parte do grupo de restaurantes e bares do delegado Osvaldo “Nico” Gonçalves. Aliás, o policial acaba de virar uma massa por lá. É o espaguete à nico (R$ 65,00), preparado dentro de um queijo grana padano cujas raspas são flambadas com brandy até se transformarem num molho cremoso, finalizado com presunto cru e manjericão. O saboroso linguado pode vir com um risoto à parmigiana cozido além do ponto (R$ 63,00). Felizmente, os figos dourados no açúcar sobre biscoito e creme de mascarpone (R$ 23,00) deixam uma boa lembrança.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Pizzarias

    Speranza - Moema

    Avenida Sabiá, 786, Moema

    Tel: (11) 5051 1229 ou (11) 5051 7615

    VejaSP
    8 avaliações

    É uma das pizzarias mais tradicionais da cidade. Em volta de mesas cobertas por toalhas xadrez, famílias e casais compartilham os discos de bordas largas. Uma das inclusões recentes, a fonduta (R$ 73,90) combina doses generosas de mussarela e catupiry sob parmesão gratinado. A carciofni (R$ 82,90) leva alcachofra em conserva com bastante alho e parmesão. Da linha de massas cantineiras, o farto fusilli preparado na casa pode ganhar a cobertura de molho bolonhesa (R$ 79,90). O cornetto di Nutella é um rolinho de massa doce recheado de pasta de avelã e chocolate, servido ao lado de uma bola de sorvete (R$ 24,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Bom e barato / Japoneses

    Lamen Kazu

    Rua Tomás Gonzaga, 51, Liberdade

    Tel: (11) 3277 4286

    VejaSP
    12 avaliações

    Quando a moda do lámen ainda era restrita à Liberdade, esse minúsculo endereço já contabilizava longas filas. Os fãs vão sempre atrás das mesmas receitas. Depois do delicado guioza suíno (R$ 15,00), escolha em qual caldo prefere mergulhar os longos fios do macarrão típico. Nas pedidas chamadas de “shio”, a base é mais leve, apenas de sal. Para um sabor mais forte, peça as versões como o missô yassai (R$ 40,00), feito com a pasta de soja fermentada, mais legumes e fatias de carne de porco. Quem chega tarde corre o risco de ficar sem o choux creme. De tão pedida, a carolina de creme (R$ 5,20) de sobremesa acaba às vezes antes do jantar.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Bar-restaurante

    Taberna 474

    Rua Maria Carolina, 474, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3062 7098

    VejaSP
    6 avaliações

    O bar-irmão da rede Adega Santiago também aposta em atmosfera descontraída e menu elaborado. O polvo à tasquinha (R$ 93,00) é fatiado e guarnecido de cebola e batata. Mostra-se tentadora a costela bovina com discos de mandioca frita, farofinha e folhas de agrião (R$ 64,00). Vá de espresso europeu (brandyde jerez, licor de café, expresso, Fernet-Brancae especiarias; R$ 30,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Vinhos

    Bardega

    Rua Doutor Alceu de Campos Rodrigues, 218, Itaim Bibi

    Tel: (11) 2691 7578 ou (11) 2691 7579

    VejaSP
    17 avaliações

    Uma respeitosa seleção de 88 garrafas diferentes é conservada em máquinas Enomatic. O cliente coloca o cartão de consumo no equipamento, aperta o botão do rótulo desejado e, pronto, o líquido desce à taça em dose de 30, 60 ou 120 mililitros. Há opções como o siciliano Fina Chardonnay 2015 (R$ 10,00, R$ 20,00 e R$ 36,00), branco com um certo corpo, e o californiano Estrada Creek Old Vines 2010, com predominância da uva zinfandel (R$ 7,00, R$ 14,00 e R$ 26,00). Um bom petisco é o bolinho de pancetta e polenta (R$ 34,00, seis unidades).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

     

    Saiba mais
  • Chás

    The Gourmet Tea - Jardim Europa

    Rua Doutor Mário Ferraz, 213, Jardim Paulistano

    Tel: (11) 2579 7850

    VejaSP
    Sem avaliação

    São cinco as unidades da marca, a mais recente delas um quiosque no Shopping Eldorado. As grandes estrelas, é claro, são as infusões, dispostas em latinhas coloridas sobre o balcão. Há 38 delas, cultivadas de maneira orgânica, sobretudo na China e na Índia. Podem-se levar os potes para casa ou pedir a bebida para tomar ali mesmo. Agrada a combinação de chá-verde e menta marroquina, cheia de frescor, a R$ 9,00 (220 mililitros). Se a ideia é adoçar o dia, tem crumble de maçã servido morninho, que pode ganhar sobre ele uma bola de sorvete de baunilha (R$ 19,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Chloé (Evelyne Brochu), médica canadense que atende palestinas num consultório da Cisjordânia, tem um cotidiano infernal. Não raro, seu trabalho é interrompido por alertas de explosões. Muitas vezes também, a doutora ganha olhares atravessados dos moradores mais conservadores por não ser árabe e estar numa zona restrita. A protagonista quer entender os motivos de tanta hostilidade e, quando menos espera, se envolve com Faysal (Yousef “Joe” Sweid), irmão de uma paciente. O rapaz, embora carinhoso à primeira vista, está ligado a um grupo terrorista. O drama Inch’Allah, premiado no Festival de Berlim 2013 e em pré-estreia na cidade, faz um registro arguto dos conflitos entre árabes e judeus. Há dois diferenciais para aumentar suas qualidades: a visão feminina da diretora Anaïs Barbeau-Lavalette e seu inconformismo e posicionamento neutro para enfocar o ódio de ambos os povos nessa interminável batalha. Estreou em 10/1/2014.
    Saiba mais
  • Em meados da década de 80, Henry e Helen Sawyer (papéis de J.K. Simmons e Cara Seymour) recebem um telefonema alarmante: o filho, Gabriel (Lou Taylor Pucci), sumido há quase duas décadas, encontra-se num hospital. O problema do rapaz é grave. Com um tumor no cérebro, Gabriel mal reconhece os parentes e parou no tempo. Suas lembranças ainda são do fim dos anos 60, época da contracultura e da Guerra do Vietnã, o período mais fértil de sua juventude. Para ajudar na recuperação, entra em ação uma terapeuta (Julia Ormond) que, por meio da música, consegue estabelecer uma conexão do passado de Gabriel com o presente. Inspirado num caso real do doutor Oliver Sacks, o drama segue a cartilha dos telefilmes irregulares — quadradão na forma e disperso no conteúdo. Estreou em 13/3/2014.
    Saiba mais
  • O Hobbit - A Desolação de Smaug, segundo episódio da trilogia de J.R.R. Tolkien, e Ender's Game - O Jogo do Exterminador já fizeram sucesso nas livrarias
    Saiba mais
  • Embora a crônica recifense traga elementos atuais e contundentes, o disperso roteiro do drama pouco aprofunda temas oportunos. Como existem muitos personagens, as subtramas se perdem e são mal resolvidas. Em pouco mais de duas horas, o diretor e roteirista apresenta um bairro do Recife e seus vários moradores. Entre eles está Bia (Maeve Jinkings), casada e mãe de duas crianças, cujo tormento consiste nos latidos do cachorro da casa ao lado. Já o corretor de imóveis João (Gustavo Jahn) mora num condomínio de classe média, é órfão e tem um primo bandido (Yuri Holanda). Como a região onde moram anda sofrendo com uma onda de roubos, uma milícia particular, liderada pelo segurança Clodoaldo (Irandhir Santos), aparece na área a fim de oferecer vigilância paga. Reestreou em 27/12/2013.
    Saiba mais
  • Um repertório de primeira linha embala os documentários musicais da Mostra Cine MPB, no Centro Cultural Banco do Brasil, a partir de quarta (8/1/2014). Com 26 longas e vinte curtas-metragens, a programação inclui produções nostálgicas, a exemplo de Rock Brasília - Era de Ouro (2011), de Vladimir Carvalho, sobre a criação de bandas como Legião Urbana e Capital Inicial na década de 80. Seguem na linha saudosista duas fitas bem-sucedidas: Simonal - Ninguém Sabe o Duro que Dei e Uma Noite em 67. Simonal repassa a trajetória do cantor de Mamãe Passou Açúcar em Mim no dia da abertura, às 19h30. A reprise se dá na quinta (9/1), às 17h. Na sequência, às 19h30, Uma Noite em 67 revive em preciosas imagens o Festival da Record, pelo qual passaram Caetano Veloso, Chico Buarque e Edu Lobo. Até o dia 25/1/2014, o ciclo traz registros dedicados a Cartola, Nelson Cavaquinho, Tim Maia, Pixinguinha e Tom Zé, entre outros. Confira a programação abaixo: Quarta, 8 de janeiro   14h30 - Moreira da Silva (1973), de Ivan Cardoso [exibição em DVD]; Cartola - Música Para os Olhos (2006), de Lírio Ferreira e Hilton Lacerda [exibição em bluray]   17h - Sessão gratuita: Bethânia Bem de Perto (1966), de Eduardo Escorel e Julio Bressane [exibição em beta digital]; Jards (2012), de Eryk Rocha [exibição em bluray]   19h30 - Simonal – Ninguém Sabe o Duro Que Dei (2009), de Cláudio Manoel, Micael Langer e Calvito Leal [exibição em bluray]     Quinta, 9 de janeiro   14h30 - Mamonas Pra Sempre (2011), de Claudio Kahns [exibição em bluray]   17h - Simonal – Ninguém Sabe o Duro Que Dei (2009), de Cláudio Manoel, Micael Langer e Calvito Leal [exibição em bluray]   19h30 - Uma Noite em 67 (2010), de Renato Terra e Ricardo Calil [exibição em bluray]     Sexta, 10 de janeiro   14h30 - Maracatu, Maracatus (1995), de Marcelo Gomes [exibição em 35mm]; Hermeto, Campeão (1981), de Thomaz Farkas [exibição em DVD]; Tom Zé ou Quem irá Colocar uma Dinamite na Cabeça do Século? (2000), de Carla Gallo [exibição em beta analógica]   17h - Viva Volta (2005), de Heloísa Passos [exibição em 35mm]; Bahia de Todos os Sambas (1996), de Leon Hirszman e Paulo Cezar Saraceni [exibição em 35mm]   19h30 - Tanta Estrela Por Aí...(1993), de Tadeu Knudsen [exibição em 35mm]; Corações a Mil (1983), de Jom Tob Azulay [exibição em 35mm]     Sábado, 11 de janeiro   14h30 - Faço de Mim o Que Quero (2009), de Sergio Oliveira e Petrônio Freire de Lorena [exibição em 35mm]; Waldick, Sempre no Meu Coração (2008), de Patricia Pillar [exibição em beta digital]   17h – Gal (1970), de Antonio Carlos da Fontoura [exibição em bluray]; Os Doces Bárbaros (1978), de Jom Tob Azulay [exibição em 35mm]   19h30 - Adão ou Somos Todos Filhos da Terra (1999), de Daniela Thomas, João Moreira Salles, Katia Lund e Walter Salles [exibição em 35mm];L.A.P.A. (2009), de Cavi Borges e Pedro Monteiro [exibição em DVD]     Domingo, 12 de janeiro   14h - The Big Boy Show (2004), de Leandro Petersen e Claudio Dager [exibição em DVD]; A Batalha do Passinho (2012), de Emílio Domingos [exibição em bluray]   16h - Raul – O Início, o Fim e o Meio (2011), de Walter Carvalho [exibição em bluray]   18h30 - Vou Rifar Meu Coração (2011), de Ana Rieper [exibição em DVD]     Quarta, 15 de janeiro   14h30 - Rua da Escadinha, 162 (2003), de Márcio Câmara [exibição em 35mm]; Cantoras do Rádio (2009), de Gil Baroni [exibição em DVD]   17h - Nelson Sargento no Morro da Mangueira (1997), de Estevão Ciavatta [exibição em DVD]; O Samba Que Mora em Mim (2010), de Georgia Guerra-Peixe [exibição em bluray]   19h30 - Tim Maia (1986), de Flávio Ramos Tambellini [exibição em 35mm]; A Farra do Circo (2013), de Roberto Berliner e Pedro Bronz [exibição em bluray]     Quinta, 16 de janeiro   14h30 – Gal (1970), de Antonio Carlos da Fontoura [exibição em bluray]; Os Doces Bárbaros (1978), de Jom Tob Azulay [exibição em 35mm]   17h - As Canções (2011), de Eduardo Coutinho [exibição em bluray]   19h30 - Maracatu, Maracatus (1995), de Marcelo Gomes [exibição em 35mm]; Hermeto, Campeão (1981), de Thomaz Farkas [exibição em DVD]; Tom Zé ou Quem Irá Colocar uma Dinamite na Cabeça do Século? (2000), de Carla Gallo [exibição em beta analógica]     Sexta, 17 de janeiro   14h30 - Faço de Mim o Que Quero (2009), de Sergio Oliveira e Petrônio Freire de Lorena [exibição em 35mm]; Waldick, Sempre no Meu Coração (2008), de Patricia Pillar [exibição em beta digital]   17h - O Mundo é uma Cabeça (2005), de Cláudio Barroso e Bidu Queiroz [exibição em 35mm]; Tropicália (2012), de Marcelo Machado [exibição em 35mm]   19h30 - Pixinguinha e a Velha Guarda do Samba (2006), de Thomaz Farkas e Ricardo Dias [exibição em 35mm]; Paulo Moura – Alma Brasileira (2012), de Eduardo Escorel [exibição em beta digital]     Sábado, 18 de janeiro   14h30 - Herbert de Perto (2009), de Pedro Bronz e Roberto Berliner [exibição em 35mm]   17h - Nelson Cavaquinho (1969), de Leon Hirszman [exibição em DVD]; A Luz do Tom (2012), de Nelson Pereira dos Santos [exibição em 35mm]   19h30 - Rap, o canto da Ceilândia (2005), de Adirley Queirós [exibição em 35mm]; Rock Brasília – Era de Ouro (2011), de Vladimir Carvalho [exibição em bluray]     Domingo, 19 de janeiro   14h - As Canções (2011), de Eduardo Coutinho [exibição em bluray]   16h - Viva volta (2005), de Heloísa Passos [exibição em 35mm]; Bahia de todos os sambas (1996), de Leon Hirszman e Paulo Cezar Saraceni [exibição em 35mm]   18h30 - Tim Maia (1986), de Flávio Ramos Tambellini [exibição em 35mm]; A farra do circo (2013), de Roberto Berliner e Pedro Bronz [exibição em bluray]     Quarta, 22 de janeiro   14h30 - Herbert de perto (2009), de Pedro Bronz e Roberto Berliner [exibição em 35mm]   17h - Pixinguinha e a velha guarda do samba (2006), de Thomaz Farkas e Ricardo Dias [exibição em 35mm]; Paulo Moura – Alma Brasileira (2012), de Eduardo Escorel [exibição em beta digital]   19h30 - Moreira da Silva (1973), de Ivan Cardoso [exibição em DVD]; Cartola - Música para os olhos (2006), de Lírio Ferreira e Hilton Lacerda [exibição em bluray]     Quinta, 23 de janeiro   14h30 - Vou rifar meu coração (2011), de Ana Rieper [exibição em DVD]   17h - Raul – O início, o fim e o meio (2011), de Walter Carvalho [exibição em bluray]   19h30 - O Mundo é uma cabeça (2005), de Cláudio Barroso e Bidu Queiroz [exibição em 35mm]; Tropicália (2012), de Marcelo Machado [exibição em 35mm]     Sexta, 24 de janeiro   14h30 *Sessão gratuita - Bethânia bem de perto (1966), de Eduardo Escorel e Julio Bressane [exibição em beta digital]; Jards (2012), de Eryk Rocha [exibição em bluray]    17h - Partido Alto (1982), de Leon Hirszman [exibição em DVD]; Paulinho da Viola – Meu tempo é hoje (2003), de Izabel Jaguaribe [exibição em 35mm]    19h30 - Uma noite em 67 (2010), de Renato Terra e Ricardo Calil [exibição em bluray]     Sábado, 25 de janeiro   14h30 - Mamonas pra sempre (2011), de Claudio Kahns [exibição em bluray]   17h - Os Mutantes (1970), de Antonio Carlos da Fontoura [exibição em beta analógica]; Loki – Arnaldo Baptista (2009), de Paulo Henrique Fontenelle [exibição em bluray]    19h30 - Rock Paulista (1988), de Anna Muylaert [exibição em 16mm]; Titãs – A vida até parece uma festa (2009), de Branco Mello e Oscar Rodrigues Alves [exibição em bluray]
    Saiba mais
  • A cerimônia de entrega do prêmio ocorre no domingo (12). Confira alguns dos indicados que estão no circuito de salas
    Saiba mais
  • Tim Lake (Domhnall Gleeson) é um inglês magro, branquelo e desajeitado com as mulheres. Ao completar 21 anos, ouve, com surpresa, um aviso do pai (Bill Nighy): ele e todos os homens da família têm o dom de voltar no tempo. O rapaz sente-se aliviado, já que, assim, pode consertar alguns “estragos” feitos nas paqueras. Ao se mudar para Londres, onde vai trabalhar num escritório de advocacia, ele conhece num restaurante às escuras a graciosa Mary (Rachel McAdams). Perde o contato dela e, para reencontrar a amada, usa o recurso de regressar uns dias atrás. O romance segue embalado por humor espirituoso. Próximo ao desfecho, o roteiro toma uma direção menos divertida e mais interessante. Embora se anuncie uma comédia, o drama ganha espaço a partir daí, quase exigindo da plateia uma reflexão sobre o sentido da vida. Na mais emocionante sequência do longa, dirigido levemente por Richard Curtis (Simplesmente Amor), vemos o protagonista em meio a um cotidiano banal. A mesma cena recebe um toque diferente quando o personagem enxerga a beleza nas pequenas coisas. Estreou em 20/12/2013. De ouvidos abertos: a deliciosa trilha sonora inclui hits de The Cure, The Killers e Amy Winehouse.
    Saiba mais
  • Salas têm boas opções da nova safra do cinema nacional
    Saiba mais
  • Leia mais sobre Um Estranho no Lago, Azul É a Cor Mais Quente e Tatuagem
    Saiba mais
  • Desde o último dia 18, há mais um bom motivo para visitar o Catavento Cultural e Educacional, um dos passeios mais bacanas da cidade, que reúne mais de 250 atrações sobre ciências. A instituição, localizada na região central, inaugurou um borboletário, instalado na área externa do terreno de mais de 8 000 metros quadrados. Em formato de geodésica, a estrutura possui 13 metros de diâmetro e 10 metros de altura. No espaço climatizado, com um jardim formado por vinte variedades de planta, a criançada pode ver de pertinho duas espécies de borboleta: a Caligo illioneus, conhecida como olho-de-coruja, e a Dryas iulia, chamada popularmente de júlia, menor e de cor alaranjada. O público, porém, não é estimulado a tocar os animais. Para entrar ali, deve-se retirar uma senha ao lado da bilheteria, logo na entrada. A visita está inclusa no preço do ingresso. No horário marcado, um monitor recebe os grupos, de no máximo vinte pessoas, e explica durante quinze minutos quais são os hábitos das borboletas, a importância dos bichinhos para o meio ambiente e as fases de seu desenvolvimento. Você sabia, aliás, que esses belos insetos vivem por apenas um mês e têm hábitos diurnos?
    Saiba mais
  • Sem o vocalista Bell Marques, que esteve à frente da banda por três décadas, o Chiclete com Banana agora excursiona com o substituto, Rafael Chaves (voz e guitarra). Junto dos experientes Wado Marques (teclado), Lelo Lobão (baixo), Deny e Walter Cruz (percussão), ele entoa os grandes sucessos da trajetória do grupo, como Cara Caramba, Sou Camaleão e 100% Você, além da nova Vida que Segue. Também na arena do Hotel Softel Jequitimar nesta semana: Naldo Benny, na terça (30/12/2014)
    Saiba mais
  • Estão reunidas na mostra obras realizadas por artistas modernos e contemporâneos em formato bidimensional ou que discutem o seu limite. Há pinturas, relevos e esculturas de nomes como Paulo Pasta, Marco Giannotti e Iole de Freitas. Até 27/7/2014.
    Saiba mais
  • O título provoca curiosidade, mas também pode repelir uma fatia do público. No Quarto ao Lado — O Espetáculo do Vibrador, comédia da americana Sarah Ruhl, traz Daniel Alvim na pele de um médico que vive no começo da era da eletricidade. Ele usa um aparelho capaz de diminuir a tensão das pacientes e as auxiliar contra a histeria. Não tarda para que sua mulher (Marisol Ribeiro, pouco à vontade no papel) se interesse pelo tratamento que tornou o marido tão popular. Transitam ainda pelo consultório um casal muito nervoso (vivido por Julia Ianina e Luciano Gatti) e um artista (papel de Rafael Primot) que descobre outras formas de prazer. Conhecida por peças densas, como A Mulher que Ri (2008) e As Meninas (2009), a diretora Yara de Novaes limpa qualquer possibilidade de vulgaridade e insere um refinamento no tom de chanchada. Mesmo piadas quase chulas ganham um contorno sutil que combina com a trama sobre o despertar de novas possibilidades sexuais em um tempo tão conservador. As atrizes Fafá Rennó e Maria Bia completam o elenco. Estreou em 18/11/2013. Até 6/4/2014.
    Saiba mais
  • Júlio Adrião e Alessandra Vannucci transformaram em um belo monólogo a obra do italiano Dario Fo. A chegada dos espanhóis à América é narrada por Johan Padan, um zé-ninguém que foge da fogueira da Inquisição e embarca numa das caravelas de Cristóvão Colombo. Sobreviver a um naufrágio, escapar dos índios antropófagos e até expulsar os colegas colonizadores fazem parte da aventura cheia de apuros do personagem. A performance de Adrião surpreende. Estreou em 28/4/2006. Até 24/8/2014.
    Saiba mais
  • Ivan Angelo faz balanço de 2013

    Atualizado em: 3.Jan.2014

    Brigas em estádios, manifestações, desvios de verbas, desabamentos de prédios e outros fatos que marcaram o ano 
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO