Internet

Rosana Hermann lança livro sobre o Twitter

Histórias e peculiaridades da rede social estão em “Um Passarinho me Contou”, que chega às prateleiras neste fim de semana

Por: Leonam Bernardo - Atualizado em

Rosana Hermann - Um Passarinho me Contou
Rosana: paixão pelo microblogging e epíteto de "síndica do Twitter" (Foto: Ary Disendruck/Divulgação)

Rosana Hermann é uma das figuras mais populares do Twitter e dedica-se à rede social com o mesmo afinco dispensado, em fases diferentes de sua trajetória, a atividades radicalmente diversas — a física e um programa de televisão, por exemplo.

A paixão de @rosana pelo microblogging rendeu-lhe, não à toa, o epíteto de “síndica do Twitter” e, agora, deu cria. Trata-se do livro “Um Passarinho me Contou”, que tem lançamento oficial marcado para hoje (31), no Shopping Pátio Higienópolis. Alguns exemplares chegam às livrarias neste fim de semana, segundo a escritora.

Desafiamos a autora a responder nossas perguntas em 140 caracteres — quem já usou o Twitter sabe que é este o tamanho máximo dos posts do site. Olha só como ficou:

VEJA SÃO PAULO — Qual é seu recorde de tempo sem tuitar? @rosana — Depois que peguei firme na tuitagem, umas 24 horas.

VEJA SÃO PAULO — Retuitar elogio: pode ou não pode? @rosana — É como fazer xixi na calça. A pessoa só faz quando realmente não consegue segurar, nem o ego nem a bexiga. Há registros.

+ As 10 coisas mais irritantes do Twitter (segundo tuiteiros famosos)

+ As 10 coisas mais irritantes do Twitter (versão dos leitores)

VEJA SÃO PAULO — O Twitter te deixou mais ryca? @rosana — O Twitter me deixou mais gorda. Mas quando eu ficar bem ryca vou tuitar de um spa na Suíça.

VEJA SÃO PAULO — Seu livro é só para usuários do Twitter? @rosana — Pra quem nunca entrou, é muito benéfico. Pra quem conhece muito, oferece farto material pra me xingar no Twitter.

+ 10 expressões famosas no Twitter – parte 1

+ 10 expressões famosas no Twitter – parte 2

VEJA SÃO PAULO — O que tem de bom e de ruim no vício pelo Twitter? @rosana — A parte boa é que mantém o hardware, o cérebro, afiado. A parte ruim é que excita o software, a mente.

VEJA SÃO PAULO — O Twitter tem prazo de validade? @rosana — Tem, mas se você conservar na geladeira depois de aberto dura mais. #Brinks. O histórico vale e o factual vira história.

+ Os 5 verbos mais feios da era da internet

+ Hipster: que diabo é isso?

VEJA SÃO PAULO — O que mais te irrita e o que te fascina nessa rede social?

@rosana — Fico fascinada com a possibilidade de conhecer essa coisa irritante chamada “o público”.

Fonte: VEJA SÃO PAULO