Teatro

As melhores peças infantis em cartaz

Cinco atrações que conquistam a plateia

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

O Sonho de Jerônimo
O protagonista Thomas Huszar: agilidade para interagir com as projeções | Crédito: Beto Amorim

Veja as peças mais bem avaliadas pela nossa redação:

+ Dicas e atrações para as férias

 

  • Infantil / Peças

    Festa

    Avaliação da Veja SP

    Muito Bom

    VEJA SP

    Sem avaliação

    Formada há dez anos, a Banda Mirim, que já levou ao palco Felizardo, Espoleta e O Fantasma do Som, marca mais um golaço com um musical de tema simples e execução criativa. Desta vez a plateia acompanh Saiba mais
  • Para crianças / Infantil

    Pedro e o Lobo - Fernando Anhê

    Avaliação da Veja SP

    Muito Bom

    VEJA SP

    Avaliação dos usuários

    Excelente

    11 avaliações

    Encantadora, a fábula musical do compositor russo Sergei Prokofiev ganha vida e (muitas) cores pelas mãos dos hábeis manipuladores da Imago Cia. de Animação. A trama apresenta um menino que desobedece Saiba mais
  • Grátis / Para crianças

    Zoo-Ilógico

    Avaliação da Veja SP

    Muito Bom

    VEJA SP

    Sem avaliação

    O espetáculo dirigido por Henrique Sitchin usa uma técnica chamada teatro dos objetos. Nela, os atores manuseiam e transformam objetos do dia a dia em seres animados. Na trama, dois amigos vão ao zool Saiba mais
  • Infantil / Peças

    O Sonho de Jerônimo

    Avaliação da Veja SP

    Bom

    VEJA SP

    Sem avaliação

    Levada ao palco pela Fabulosa Companhia — Teatro de História, O Sonho de Jerônimo apresenta um garoto humilde (Thomas Huszar) que vive com seu tio Plinio (André Grinberg), um cientista maluco. Na casa Saiba mais
  • Infantil / Peças

    O Menino que Mordeu Picasso

    Avaliação da Veja SP

    Bom

    VEJA SP

    Sem avaliação

    O espanhol Pablo Picasso (1881-1973), um dos mais importantes nomes do século XX, sempre representou de forma muito peculiar as coisas ao seu redor. Quando se vê o cenário do espetáculo, assinado por Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO