Teatro

As melhores peças infantis em cartaz

Cinco atrações que conquistam a plateia

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

Acampatório
'Acampatório': a Cia. Truks está de volta com mais uma engraçada montagem de animação de objetos (Foto: Alberto Rocha)

Veja as peças mais bem avaliadas pela nossa redação:

+ Dicas e atrações para as férias

 

  • De Zeca Baleiro. Sem os didáticos clichês sobre os seres do folclore brasileiro, a primeira peça escrita pelo cantor e compositor maranhense conversa bem com crianças de 10 anos ou mais. Curupira, Boitatá, Caipora, Saci e Iara estão em crise: não assustam mais ninguém. Resolvem, então, deixar a mata rumo à cidade. Lá, apavorados diante dos problemas urbanos, encontram personagens esquisitões, como um índio aculturado cheio de papo. Com diálogos divertidos, figurinos caprichados que fazem referência ao glam rock e painéis formados por escapamentos de carro, o musical se aproxima da cultura pop. Deliciosas canções e coreografias, às vezes semelhantes às do grupo Secos & Molhados (lembra?), empolgam a plateia do começo ao fim. Estreou em 28/8/2010. Até 13/9/2015.
    Saiba mais
  • Encantadora, a fábula musical do compositor russo Sergei Prokofev ganha vida e (muitas) cores pelas mãos dos hábeis manipuladores da Imago Cia. de Animação. A trama apresenta um menino que desobedece ao avô e foge para a foresta na companhia de um pato, um gato e um passarinho. Lá, encontra um lobo feroz e tem de usar a inteligência para se safar e salvar os amigos. Estreou em 3/1/2004. Até 27/9/2015.
    Saiba mais
  • Infantil

    O Alvo
    VejaSP
    1 avaliação
    Com uma combinação de simplicidade, bom texto e elenco talentoso, o diretor e roteirista Pedro Garrafa conseguiu abordar um assunto já bastante explorado — o bullying — de maneira realista. No olho do furacão, encontram-se as inseparáveis adolescentes Amanda (Kuka Annunciato), Maria Anna (Natalia Viviani), Rebecca (Luiza Porto) e Nina (Andressa Andreatto). Junto de Amélia (Júlia Freire), elas se meteram numa confusão na escola ao provocar um grave acidente com Maria Cláudia, a quem não se cansam de chamar de “dinossaura”. Agora, aguardam com tensão o momento de encarar a diretora para falar sobre o ocorrido. Praticamente sem cenário, o espetáculo da Cia. do Bigode é composto de flashbacks, numa estrutura tão benfeita e dinâmica que o espectador fica grudado na cadeira à espera da decisão sobre o destino das meninas. Estreou em 16/5/2015. Até 31/10/2015.
    Saiba mais
  • Uma acertada combinação de teatro, circo, música e literatura de cordel faz da peça O Pavão Misterioso um ótimo programa para a garotada a partir de 5 anos. Trata-se de uma montagem do grupo Namakaca inspirada na obra de José de Camelo de Melo Resende. Tudo começa com a morte do patriarca de uma rica família. Um dos irmãos, João Batista (Du Circo) resolve sair para conhecer o mundo e, ao chegar à Grécia, se apaixona por Creuza (Montanha Carvalho), uma jovem superprotegida pelo pai que vive trancada em um quarto e faz uma única aparição pública por ano. Para conseguir chegar perto da moça, ele procura um inventor meio maluquinho, que encontra uma solução curiosa para ajudá-lo. Cheio de humor e referências para adultos e crianças, o texto diverte à medida que a animada história vai ganhando vida no palco com a contribuição do competente elenco, que se reveza em vários papéis. As melhores tiradas ficam com a personagem Creuza, a cômica donzela com pinta de baranga e voz estridente. Mas a plateia vai mesmo se encantar com a destreza de Cafi Otta, que se equilibra sobre um monociclo na hora em que o tal pavão misterioso aparece em cena. Estreou em 27/6/2015. Até 6/9/2015. Também em cartaz no Teatro Alfa sábado e domingo,16h: O Mágico de Ôvonók.
    Saiba mais
  • A Cia. Truks encerra de forma bacana a trilogia de montagens baseada no teatro de objetos, linguagem na qual coisas simples do dia a dia, como uma caneca ou uma colher, viram personagens. Depois de Sonhatório (2012) e Construtório (2014), a trupe estreia Acampatório, também dirigida por Henrique Sitchin, que traz as aventuras de três amigos em terras desconhecidas. Os criativos rapazes começam tirando de tudo de dentro de mochilas superequipadas e se divertem com o que encontram dentro delas. Pés de pato fazem as vezes de engraçados surfistas, uma abóbora e cachos de banana tornam-se um siri e um cantil junto de canecas representa uma vaca. Do piquenique arruinado por formigas ao hilário ataque de um tubarão (!), a montagem sem diálogos arranca risadas genuínas graças à ótima expressão corporal do elenco e tem um desfecho capaz de emocionar quem tem coração mais mole. Com Gabriel Sitchin, Rafael Senatore e Rogério Uchoas. Estreou em 1º/8/2015. Até 26/9/2015.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO