Teatro

As melhores peças infantis em cartaz

Cinco atrações que conquistam a plateia

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

O Menino que Mordeu Picasso
Fábio Espósito: ator é o protagonista de 'O Menino que Mordeu Picasso' (Foto: Julieta Bacchim)

Veja as peças mais bem avaliadas pela nossa redação:

+ Dicas e atrações para as férias

 

  • Para crianças / Infantil

    Pedro e o Lobo - Fernando Anhê

    Avaliação da Veja SP

    Muito Bom

    VEJA SP

    Avaliação dos usuários

    Excelente

    12 avaliações

    Encantadora, a fábula musical do compositor russo Sergei Prokofiev ganha vida e (muitas) cores pelas mãos dos hábeis manipuladores da Imago Cia. de Animação. A trama apresenta um menino que desobedece Saiba mais
  • Infantil / Peças

    O Menino que Mordeu Picasso

    Avaliação da Veja SP

    Bom

    VEJA SP

    Sem avaliação

    O espanhol Pablo Picasso (1881-1973), um dos mais importantes nomes do século XX, sempre representou de forma muito peculiar as coisas ao seu redor. Quando se vê o cenário do espetáculo, assinado por Saiba mais
  • Infantil / Peças

    Simbad, o Navegante

    Avaliação da Veja SP

    Bom

    VEJA SP

    Avaliação dos usuários

    Excelente

    1 avaliação

    A célebre coletânea As Mil e Uma Noites reúne fascinantes contos árabes como Ali Babá e os Quarenta Ladrões e Aladim e a Lâmpada Maravilhosa. Entre as narrativas encontra-se também o famoso enredo sob Saiba mais
  • Infantil / Peças

    Carmencita

    Avaliação da Veja SP

    Bom

    VEJA SP

    Sem avaliação

    A famosa ópera Carmen, do compositor francês Georges Bizet (1838- 1875), conta a história de uma cigana de Sevilha, na Espanha, que usa seus talentos na dança e no canto para enfeitiçar e seduzir home Saiba mais
  • Infantil / Peças

    O Lugar de Onde Se Vê

    Avaliação da Veja SP

    Bom

    VEJA SP

    Sem avaliação

    A história da peça O Lugar de Onde se Vê pode parecer igual a muitas outras no princípio. Traz uma menina triste com a separação dos pais que acha que deve deixar de brincar para se tornar adulta e pa Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO