Perfil

Matheus Mazzafera ganha quadro no 'Superpop'

Produtor de moda é o preferido de tops como Alessandra Ambrósio e Ana Beatriz Barros

Por: João Batista Jr. - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Quem entra no amplo apartamento onde mora Matheus Mazzafera, nos Jardins, é recepcionado no hall por uma foto de 2 metros de altura da modelo Izabel Goulart seminua. E, no cômodo seguinte, por um retrato da top Raquel Zimmermann com os seios de fora. Sucesso nas passarelas há duas décadas, a checa Eva Herzigova também aparece bem à vontade em uma imagem imensa localizada na sala de jantar. Produtor de moda que faz da amizade com mulheres deslumbrantes o seu cartão de visita, Mazzafera, de 29 anos, agora tem a oportunidade de realizar um de seus maiores sonhos: ser famoso. No último dia 30, ele estreou um quadro no programa ‘Superpop’, comandado por Luciana Gimenez na Rede TV!. Batizado de 'Super Top', o reality show propõe descobrir em bairros da periferia da Grande São Paulo uma aposta para o mundo fashion. “Estou feliz por estar na televisão”, conta. “Algumas pessoas já querem tirar foto comigo na rua.”

Por ter fechado contrato de um ano com a emissora, com salário estimado em 25 000 reais, o neoapresentador instalou-se definitivamente em São Paulo. Natural de Pouso Alegre, cidade do sul de Minas Gerais, ele fez faculdade de produção de moda em Milão e, depois, mudou-se para Nova York. Ao produzir editoriais e catálogos de moda, o mineiro de sotaque acentuado iniciou a amizade com um harém de modelos.

A angel da grife americana Victoria’s Secret Alessandra Ambrósio, que cobra 500 000 reais para aparecer em uma campanha publicitária, é uma delas. “Falamos todos os dias por telefone”, afirma a bonitona, radicada nos Estados Unidos. “Viajamos juntos e nossas famílias se adoram.” Os dois se conheceram há sete anos, em Paris, e desde então viraram unha e cutícula. Quando vem a São Paulo, a top gaúcha hospeda-se na casa do amigo. Ele, para a inveja dos marmanjos, conta na maior naturalidade que dorme com uma das mulheres mais sexy do mundo. Tudo na maior inocência, jura. Outra angel da badalada marca de lingerie, Izabel Goulart também divide o mesmo lençol quando está por aqui. “Confio plenamente nele”, diz a bela. Nesse campo, ele se autodenomina um gay versátil. “Fico com mulheres de vez em quando.”

Rodeado por padrões de beleza estratosféricos, Mazzafera sua a camisa para manter a forma. Todo dia, às 8 da manhã, faz drenagem linfática em casa. Em seguida, malha com o personal trainer na academia do Hotel Renaissance. O rapaz confessa que dificilmente manteria seu padrão de vida se não fosse sua família, dona de uma empresa de transporte rodoviário. Ele tem duas empregadas em casa e três assistentes que o auxiliam nas produções de moda. Circula pela cidade com motorista em carro blindado. E olha que seus honorários não são modestos: diz cobrar 25 000 reais por uma diária de trabalho. “Só aceito o serviço se gosto do cliente”, esnoba. Por mostrar em seu blog (20 000 acessos por dia) e no Twitter (55 000 seguidores) fotos e mais fotos ao lado de estrelas da moda, é bastante requisitado. “Você não tem ideia de quanta perua do interior me liga pedindo para eu dar um trato no guarda-roupa dela”, conta. Ele garante dispensar as propostas. Já às amigas famosas, presta consultoria sem cobrar um tostão. Radicada em Nova York, Ana Beatriz Barros delega a ele a função de escolher as roupas que vai usar em festas de gala. A modelo mineira envia fotos das opções de vestido para receber orientações. “Ele sempre quer me ver linda.”

O queridinho das tops é primo da atriz Grazi Massafera. Ambos têm um bisavô em comum. No caso dele, os dois esses foram substituídos por zês para poder tirar passaporte italiano. “Só conheci a Grazi depois de ela ficar famosa”, afirma. “Admiro demais a determinação dela.” Exibicionista, Mazzafera diz que a apresentadora e amiga Sabrina Sato seria sua versão feminina. “Nós somos aparecidos”, admite ele, com um sorriso no rosto. “Pretendo ficar para sempre na televisão.”

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO