Polícia

Mãe é presa sob acusação de jogar bebê no lixo, na Zona Leste

Funcionários de hospital perceberam movimentação estranha e chamaram a polícia. Jovem deu à luz no banheiro do hospital e disse no Facebook que estava com cólica

Por: Redação VEJASÃOPAULO.com - Atualizado em

A Polícia Militar prendeu uma mulher sob acusação de jogar o filho recém-nascido no lixo do Hospital Geral de Vila Alpina, na Zona Leste da capital. O caso ocorreu na madrugada de terça (4) para quarta (5).

Karoliny Borges Faustino, de 23 anos, chegou ao hospital com fortes dores na barriga, mas, segundo a polícia, negou que estivesse grávida, e foi então medicada. Um dia antes, Karoliny já teria dado entrada na emergência e recebido injeção. Em sua página do Facebook, ela postou na segunda-feira (3): "É muita cólica para uma única pessoa". Na madrugada de terça, de dentro do Hospital Geral de Vila Alpina, voltou a escrever. "É, não tá nada fácil". Nos comentários, explicou para as amigas que sentia "cólica menstrual das brabas". Seu perfil na rede social foi removido por volta das 13h de ontem.

Minutos depois da última publicação, Karoliny teria ido ao banheiro e, sozinha, dado à luz um menino. Uma funcionária que entrou no banheiro logo em seguida encontrou o bebê no cesto de lixo e chamou a polícia. Karoliny tentava fugir do hospital, mas foi pega na saída.

A mãe precisou ser internada e foi levada de volta ao hospital, onde está sob custódia da polícia. Ela será presa e indiciada sob suspeita de tentativa de homicídio. O bebê está internado na UTI neonatal. 

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, a mulher não aparentava estar grávida e não comunicou esta informação à equipe médica.

Karoliny - Facebook
Postagem de Karoliny minutos antes de jogar o bebê no lixo (Foto: Reprodução/Facebook)

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO