Jockey Club

Público reclama de desorganização e lama em concerto de Andrea Bocelli

Espectadores que pagaram até R$ 2.000,00 por entradas reclamam nas redes sociais sobre problemas na organização do evento, que ocorreum quinta (13), no Jockey Club

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

Show de Andrea Bocelli. Foto via Instagram
Concerto de Andrea Bocelli: capas de chuva e cadeiras de plástico (Foto: Izabella Camargo, via Instagram)

Com ingressos que chegavam a R$ 2.000,00 e diversas celebridades na plateia, o concerto do tenor Andrea Bocelli na noite de quinta (13) foi ofuscado por um imprevisto meteorológico: a forte chuva que caiu em São Paulo castigou o Jockey Club, local onde ocorreu o espetáculo, frustrou parte do público. Poças d'água, assentos encharcados e falta de áreas cobertas e de vagas em estacionamento transformaram o evento num programa de índio.

Ao fim do show, as pessoas se dividiam entre elogios às interpretações do cantor italiano e reclamações sobre a organização. “Foi uma vergonha. O povo foi tratado muito pior do que qualquer cavalo que já pisou naquele lugar”, disse Daniel Gustavo Primo à VEJA SÃO PAULO. "Andrea Bocelli nos presenteou com sua voz e respeito e os organizadores nos jogaram na lama", comentou a leitora Sandra Sampaio no Facebook. Procurada pela reportagem até as 13h desta sexta (14), a organização do evento não quis se pronunciar sobre o caso. Informou que estavam em reunião e divulgaria nota oficial.

Andrea Bocelli
Bocelli: uma "noite molhada" (Foto: Divulgação)

Mulheres usando vestidos longos e salto alto e senhores de terno tiveram de enfrentar lama, assentos molhados e a chuva, que diminuía e aumentava a cada música. Muitos não sabiam que o evento seria organizado em um espaço aberto, sem nenhum tipo de proteção em caso de temporal. Durante a madrugada, espectadores insatisfeitos também postaram reclamações em diversos sites sobre a dificuldade de estacionar nas áreas reservadas para o concerto e a falta de sinalização indicando setores como pista e área VIP etc.

No palco, Bocelli foi acompanhado pelo quarteto DIV4s e pela soprano cubana Maria Aleida, além da Orquestra Filarmônica de São Paulo, com regência do maestro americano Eugene Kohn. Xororó, Letícia Birkheuer e Emerson Fittipaldi estavam entre os famosos que foram ao Jockey.

No final do espetáculo, o tenor convidou a cantora Sandy para acompanhá-lo. Os dois cantaram juntos Garota de Ipanema, em português, depois de Bocelli agradecer ao público por ter comparecido “sob chuva, nesta noite molhada”. Em seguida, interpretaram em italiano Canto Della Terra e, às 22h50, Vivo por Ella, que gravaram em 1998. O show terminou pouco depois das 23h.

+ Você foi ao show de Andrea Bocelli? Conte a sua experiência aqui

Fonte: VEJA SÃO PAULO