Perfil

Conheça o piloto sertanejo Cadu Valle

Sócio de uma empresa de aviões executivos, ele se lança cantor com a ajuda da dupla Fernando & Sorocaba

Por: João Batista Jr.

Cadu Valle
Cadu: 600 000 reais gastos no primeiro CD (Foto: Mário Rodrigues)

Cadu Valle, de 35 anos, é um piloto com 8 200 horas de voo em avião e 900 em helicóptero, além de ser sócio da empresa CFLY Aviation— responsável por administrar frotas particulares e comercializar jatos executivos como GulfstreamG-550 e Bombardier Global Express, brinquedos que podem custar 100 milhões de reais. A manutenção de uma máquina dessas ultrapassa os 500 000 reais por mês, entre gastos com tripulação, armazenamento, limpeza e combustível.

+ Leia as novidades no blog Terraço Paulistano

Quando está no comando de uma cabine, Cadu leva empresários para reuniões de trabalho em Nova York, Londres e Moscou. Apesar da carreira bem-sucedida nesse mercado, ele decidiu mudar de ares. Seu sonho é tornar-se um cantor sertanejo de sucesso. Para decolar na nova carreira, contratou o escritório FS Produções Artísticas, da dupla Fernando & Sorocaba, para lhe dar assessoria artística. Caso o pupilo vingue musicalmente, a empresa ficará com 20% de seus rendimentos. No meio musical, Sorocaba se tornou uma espécie de Midas: lançou o meteoro de vendas Luan Santana e a dupla da vez Thaeme & Thiago. “O Cadu chegou falando que queria fazer grandes shows e se profissionalizar”, conta Fábio Fakri, executivo do escritório e primo de Sorocaba. “Faremos de tudo para ajudá-lo.”

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Depois de algumas reuniões, os renomados mandachuvas estabeleceram um plano de metas para o calouro (veja o quadro abaixo). Foram dadas orientações desde onde tocar até o figurino a ser usado. “Fazendo uma analogia com o mercado de aviões, Cadu precisa ganhar horas de voo na área musical”, compara Fakri. Por isso, a preferência no momento é por shows em casas pequenas. Boa parte das apresentações ocorreu no Paraná, onde Fernando & Sorocaba surgiram e têm boa rede de contatos.

Para lançar de forma independente há dois meses seu primeiro CD, Em Algum Canto do Brasil, Cadu investiu do próprio bolso 600 000 reais. “Vendi umas cabeças de gado para levantar o dinheiro”, explica. Parte dessa verba acabou no bolso do compositor Caco Nogueira, um nome bem conhecido entre as grandes duplas do país, que assinou dez das onze faixas do álbum (Sorocaba contribuiu com uma composição). O produto segue a fórmula do chamado sertanejo universitário, alternando canções agitadas com outras mais românticas.

+ Assista ao clipe do piloto sertanejo Cadu Valle

Certas faixas começaram a tocarem rádios do Paraná, nem sempre de forma espontânea. “Pagamos jabá a algumas emissoras”, assume Roberto Andrade, empresário de Cadu, referindo-se ao dinheiro dado para que as músicas sejam executadas. “Há três semanas, gravamos um clipe da canção de trabalho, Algum Canto do Brasil. Nele, eu piloto um helicóptero”, lembra Cadu. “Quero bombar no YouTube.” O cantor organiza os compromissos artísticos de modo a não interferirem sua agenda de piloto comercial.

Carlos Eduardo Ribeiro do Valle Filho nasceu em São Paulo, mas passou parte da infância na fazenda de seu pai em Mato Grosso do Sul, ajudando na lida de criação de gado. Por isso gosta de Tonico & Tinoco e outros clássicos de raiz. “Sou um cara da roça”, define. Casou-se em 2004 com Maria Regina Pires Ribeiro, conhecida como Gigi. Ela é neta de Sebastião Camargo, fundador da empreiteira Camargo Corrêa. A festa depois da cerimônia no altar ocorreu em uma fazenda da família da noiva e teve show de Ivete Sangalo. Cadu não resistiu e subiu ao palco para dar uma canja.

Além de seguir a vocação artística,o cantor tem outro apelo, bem mais pragmático, que justifica a guinada de rumo. O mercado de aviões não anda com céu de brigadeiro. No ano passado, a empresa dele administrava trinta aeronaves. Hoje, são dezoito. “O jatinho é o primeiro bem de que um empresário se desfaz quando a economia não está lá essas coisas”, explica. “Ficar 100% focado na música é uma boa aposta para o momento em que o mercado está turbulento.”

Para a carreira decolar

A estratégia criada por Fernando & Sorocaba para o novo pupilo da dupla

› Levá-lo para fazer participações em seus shows. Sorocaba chegou a dizer que Cadu é seu piloto (não é) e pediu a ele que cantasse uma música do falecido Wando.

› Lançar um CD-teste. Músicas sertanejas com melodias variadas,como balada e romântica, para ver como se sai em cada uma delas.

› Contratar o compositor Caco Nogueira, conhecido no meio, para assinar dez das onze músicas do CD. A outra é do próprio Sorocaba.

› Escolher um estado para focar o lançamento. Por ter surgido no Paraná, a dupla do hit Da Cor do Pecado conhece os produtores e os empresários de noite locais.

› Antes de realizar um show em uma cidade paranaense, Cadu faz visitas a rádios da região para divulgar o trabalho.

› Lançar um videoclipe para bombar no YouTube. No caso, da música Algum Canto do Brasil.

Fonte: VEJA SÃO PAULO