tempo real

Acompanhe a cobertura do quinto protesto nas ruas de São Paulo

Confira as notícias sobre a manifestação contra o aumento da tarifa de transportes públicos desta segunda (17), na Avenida Faria Lima

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

22h55 - Nossa cobertura em tempo real está chegando ao fim. Obrigado a todos que acompanharam.

22h52 - Com o clima mais tranquilo em frente ao Palácio dos Bandeirantes, alguns manifestantes começam a deixar a manifestação.

22h35 - O público toma toda a frente do Palácio dos Bandeirantes. O policiamento foi reforçado e há três helicópteros sobreando a área. Manifestantes reprimem os que tentar invadir a sede do governo aos gritos de "Sem violência".

22h16 - Mais tranquila, a manifestação em frente à sede do governo acaba de ganhar um reforço. Outro grupo de manifestantes se juntou ao protesto. Até o momento, não foi registrado nenhum confronto direto com policiais que fazem guarda do lado de dentro do portão.

21h56 - O clima se acirrou em frente ao Palácio dos Bandeirantes. Alguns manifestantes atiram objetos, rojões e tentam pular o portão da sede do governo no momento em que poucos policiais acompanham o grupo.  

21h48 - Parte do público que retorna da Ponte Estaiada param em farmácias e postos de gasolina da Avenida Cidade Jardim para comprar água e comida. A ideia é chegar à Avenida Paulista, que concentra a maior parte da manifestação agora. 

21h43 - Manifestantes que retornavam da Ponte Estaiada agora se concentram em frente ao Palácio dos Bandeirantes aos gritos de "O Palácio é nosso" e "Sem violência". Houve um momento de tensão quando um manifestante soltou um rojão, mas os ânimos se acalmaram em seguida.

21h40 - Um grupo tentou quebrar uma catraca na estação Berrini da CPTM para não pagar passagem, mas foi reprimido pelos próprios manifestantes, que os contiveram até a chegada de guardas municipais. Não houve detenções.

21h11 - O grupo que ocupa a Avenida Paulista seguiu até a frente do prédio da Gazeta, pouco antes do cruzamento com a Avenida Brigadeiro Luiz Antônio, mas acabou voltando para o Masp, onde cantam gritos de guerra.

21h02 - Os manifestantes já estão desocupando a Ponte Estaiada. Uma parte volta pela Avenida Engenheiro Luiz Carlos Berrini e já ocupa a estação Berrini da CPTM. Outra parte segue pela Avenida Morumbi. Segundo as lideranças do Movimento Passe Livre, a dispersão desse grupo será na esquina das avenidas João Saad e Francisco Morato, onde há corredores de ônibus.

20h56 - A CET informa que um grupo de manifestantes está neste momento ocupando todas as faixas da Avenida 23 de Maio – sentido Aeroporto de Congonhas – e segue em direção ao Túnel Ayrton Senna. O órgão de trânsito recomenda que os motoristas evitem a via.

20h54 - O maior grupo de manifestantes permanece na Ponte Estaiada. O percurso ainda não foi definido. Alguns falam em ir para a Avenida Paulista. Outros, orientam falam em partir para o Palácio dos Bandeirantes.

20h53 - Cansados com as 4 horas de caminhada, alguns manifestantes estão sentados e outros até mesmo deitados na Marginal Pinheiros.

20h52 - A Marginal Pinheiros e Avenida Faria Lima, que concentraram o maior número de manifestantes mais cedo, já estão liberadas para o trânsito. Leia mais.  

manifestação 2013 quinto dia 09 (av. Paulista)
20h30: manifestantes fecham a av. Paulista e se reúnem no vão do Masp (Foto: Marcus Oliveira )

20h37 - Os manifestantes da Avenida Paulista estão concentrados em frente ao Masp e tomam as duas pistas da via. Não há sinal da tropa de choque no local, como tinham advertido os organizadores do Movimento Passe Livre. 

20h28 - Os dois grupos de manifestantes que seguiram para a Zona Sul já ocupam a Ponte Estaiada, que foi bloqueada nos dois sentidos.

20h13 - Em conversa rápida com a reportagem, Matheus Preis, do Movimento Passe Livre, disse que o grupo "conquistou o apreço do povo", provando ser sério e que as manifestações contra o aumento da tarifa acabou mobilizando a população por outros motivos. Segundo ele, o grupo também provou que não quer depredar a cidade, uma vez que os confrontos aconteceram "depois das manifestações".

20h08 - Um dos grupos de manifestantes que seguiu pela Zona Sul já está na Ponte Estaiada. Os outros manifestantes seguem pela Avenida Engenheiro Luiz Carlos Berrini

19h56 - Um dos líderes do Movimento Passe Livre, Matheus Nordon Preis fez novo discurso ao grupo que segue pela Avenida Engenheiro Luiz Carlos Berrini em direção à Ponte Estaiada. Segundo ele, a avaliação do grupo é de que a manifestação está sendo tranquila e o comportamento da polícia foi bem diferente do da última manifestação, quando houve participantes e jornalistas feridos.

19h52 - Perto da Ponte Estaiada, na Zona Sul, oi primeiro grupo de manifestantes a chegar solta sinalizadores, como os usados em jogos de futebol. 

19h50 - A assessoria de imprensa do governo negou a informação, divulgada pelo Movimento Passe Livre, de que o governador Geraldo Alckmin teria sinalizado que baixaria a tarifa de ônibus. De acordo com o Palácio, não houve qualquer contato entre os manifestantes e o governador.

19h48 - O Instituto Datafolha estima em 65 000 os manifestantes neste quinto protesto contra o aumento da tarifa de ônibus. Lideranças do Movimento Passe Livre afirmam que são 100 000, enquanto a Polícia Militar contabiliza 30 000 pessoas. 

manifestação faria lima 2013 quinto dia 08 (av. paulista)
20h25: manifestantes na av. Paulista (Foto: Flávia Penido )

19h45 - Uma parte dos manifestantes que se dividiu na Avenida Faria Lima chegou à Avenida Paulista, que está interditada no sentido Paraíso. 

19h33 - O grupo de manifestantes que avança pela Zona Sul em direção à Ponte Estaiada ocupa a Avenida Funchal, na Vila Olímpia. Os participantes gritam para os engravatados que observam a manifestação dos prédios pedindo que tirem a gravata e acompanhem a marcha.

19h30 - No discurso na Avenida Faria Lima, os líderes do Movimento Passe Livre disseram, com um megafone, que o governador Geraldo Alckmin sinalizou com a possibilidade de reduzir as tarifas. O Palácio dos Bandeirantes ainda não confirmou a informação.

19h21 - Matheus Nordon Preis, do Movimento Passe Livre, diz que a estimativa do grupo é de que 100 000 pessoas participam da manifestação (segundo a PM, são 30 000). Segundo ele, houve uma dificuldade em orientar o protesto devido ao grande número de pessoas na concentração, no Largo do Batata (Pinheiros).

19h15 - O grupo de manifestantes que ocupava a Avenida Faria Lima agora segue pela Avenida Juscelino Kubitscheck. O grupo, que ocupa uma faixa da via no sentido Zona Sul, se aproxima do shopping JK Iguatemi. 

19h05 - A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) registra 129 quilômetros de lentidão no trânsito neste quinto dia de manifestações nas ruas de São Paulo. Leia mais.

18h54 - Os manifestantes fizeram uma pausa na Avenida Faria Lima para, segundo os líderes do Movimento Passe Livre, esperar um grupo que seguia em direção à Avenida Paulista. Segundo eles, o protesto de hoje deve evitar a avenida, onde está a Tropa de Choque, e seguir em direção à Ponte Estaiada. Após o aviso, o grupo voltou a marchar pela via.

18h48 - Cercado por policiais no grupo que segue pela Avenida Faria Lima, Matheus Nordon Preis, do Movimento Passe Livre, assiste a imagens aéreas do protesto na tela do celular. Ele conversa com os policiais sobre a rota que do protesto deve seguir. Um dos destinos, segundo manifestantes, seria a sede da Rede Globo, na Avenida Chucri Zaidan, mas os líderes do MPL não confirmam.

18h43 - Após reforçar o número de guardas nos principais acessos, o shopping Iguatemi, na Avenida Faria Lima, fechou as portas durante a passagem dos manifestantes.

18h39 - Em meio à quinta manifestação, o Movimento Passe Livre publicou em sua página no Facebook a  convocação para o sexto protesto contra o aumento da tarifa de ônibus. O ato está previsto para esta terça-feira (18), às 17 horas, na Praça da Sé.  

manifestação faria lima - quinto dia 2013 Avenida Faria Lima
Manifestantes ocupam completamente a Avenida Faria Lima (Foto: Kiko Costato )

18h33 -  O segundo grupo de manifestantes ocupa as duas pistas da Avenida Faria Lima. A situação é tranquila no momento, sem confusão entre manifestantes e policiais. Muitos gritam a frase “O povo acordou”.

18h30 - O grupo que seguia pela Ponte Eusébio Matoso invadiu a pista da Marginal Pinheiros sentido Avenida dos Bandeirantes. Ao que tudo indica, eles devem ir para o Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual.

18h24 - Matheus Nordon Preis, de 19 anos, e Rafael Siqueira, de 38, dois integrantes do Movimento Passe Livre, que deu início aos protestos contra o aumento da tarifa, tiveram de ser escoltados por quatro policiais devido ao grande número de pessoas que queriam falar ou tirar fotos com eles na Avenida Faria Lima. Outra liderança do grupo, Mayara Vivian está entre as pessoas que seguem pela Marginal Pinheiros.

18h18 - Os manifestantes decidiram inicialmente se dividir em três grupos. Um seguiria pela Avenida Faria Lima, outro pela Marginal Pinheiros e o último pela Avenida Rebouças, em direção à Avenida Paulista. Entretanto, o grupo que seguia pela Rebouças voltou ao ponto inicial para acompanhar os manifestantes que caminham pela Avenida Faria Lima. Dessa forma, a manifestação se dividiu em dois grupos.

18h05 - Os manifestantes seguem pela Avenida Faria Lima, sentido Avenida Rebouças. O objetivo do grupo é chegar à Avenida Paulista. 

MANIFESTAÇÃO FARIA LIMA 17/5/2013
Moça carrega flores em Pinheiros, perto do Largo da Batata, para a manifestação (Foto: Arnaldo Lorençato )

17h57 - Para simbolizar a paz na manifestação, algumas pessoas distribuem flores como margaridas.

17h52 - O quinto protesto contra o aumento do preço da tarifa dos transportes públicos já conta com cerca de 30 mil pessoas, segundo a PM.  

manifestação_faria lima 2013 quinto dia 01
17h51: manifestantes entregam panfletos de como proceder em caso de abordagem da Polícia Militar (Foto: Marcus Oliveira )

17h49 - "Instruções de segurança para a manifestação". Esse é o título de um panfleto que está sendo distribuído durante o ato na Avenida Faria Lima sobre como proceder em caso de abordagem policial. Entre as instruções, está a seguinte: "Se você for preso, não adianta discutir com o policial. Grave os nomes na sua memória."

17h45 – O clima é de paz entre manifestantes e a Polícia Militar no Largo da Batata. Os policiais que estão no local cercam prédios públicos para evitar atos de vandalismo. 

17h40 - O movimento Estamos na Rua publicou no Twitter fotos da Tropa de Choque na região da Avenida Paulista. Clique aqui para ver. 

17h36 – “Sem partido, sem partido”. Esse é o grito que muitos participantes da manifestação cantam assim que alguma bandeira partidária é hasteada, como as do PT e do PSTU.

17h29 – Algumas pessoas famosas estão entre os manifestantes que se reúnem no Largo da Batata para protestar nesta segunda-feira (17) contra o aumento da tarifa do transporte público. O estilista Alexandre Herchcovitch, o ator Gero Camilo, o cantor Criolo e o empresário Facundo Guerra já foram vistos pelos repórteres de VEJASÃOPAULO.COM.

17h26 - Cerca de 5 mil pessoas já ocupam a Avenida Faria Lima, segundo a PM.

17h20 – Algumas pessoas distribuem bandeiras do Brasil no Largo da Batata. Alguns utilizam como lenço ou xale. 

pinheiros_metrô_manifestação
17h04: movimento na estação Pinheiros do Metrô (Foto: Tiago Faria )

17h04 – O movimento de passageiros é grande na Estação Pinheiros de Metrô. 

17h04 - A CET já interditou a Avenida Faria Lima, nos dois sentidos. A alternativa para os motoristas que trafegam na região é seguir pela Rua dos Pinheiros. 

17h04 – O movimento de passageiros é grande na Estação Pinheiros de Metrô.

17h02 – Aos gritos, manifestantes expulsaram uma equipe de reportagem da Rede Globo do meio da manifestação.

16h58 - Integrantes da Assembleia Nacional de Estudantes Livres (Anel) acabaram de anunciar com um megafone que a passeata vai deixar o Largo da Batata e seguir para a Avenida Paulista. Até o momento, nenhum organizador do Movimento Passe Livre foi visto no local do protesto.

16h52 - Manifestantes já fecharam a pista sentido Pinheiros da Avenida Faria Lima.

16h37 - Os líderes do Movimento Passe Livre ainda não estão no Largo da Batata

16h35 - Apesar dos boatos, a Polícia Militar não revista as pessoas que descem na Estação Faria Lima do Metrô para participar do protesto contra o aumento das tarifas do transporte público. Mesmo assim, muitos descem em outras estações e chegam caminhando para evitar contato com o policiamento.

16h33 - Aos poucos as pessoas chegam ao Largo da Batata para participar da quinta manifestação contra o aumento da passagem do transporte público. Apesar de pertencerem ao mesmo partido do prefeito Fernando Haddad, integrantes do Partido dos Trabalhadores (PT) seguram uma faixa com a seguinte frase: “Somos petistas e exigimos: Haddad, revogue o aumento da tarifa. Corrente O Trabalho do PT”.

16h30 - Cerca de mil pessoas já estão concentradas no Largo da Batata para participar da manifestação contra o aumento das tarifas do transporte público. No local é possível ver uma bateria e muitas bandeiras partidárias.

Fonte: VEJA SÃO PAULO