Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Covid-19: USP é autorizada a fabricar ventilador pulmonar de 1 000 reais

Anvisa aprovou o equipamento desenvolvido por pesquisadores da universidade

Por Redação VEJA São Paulo 19 ago 2020, 17h14

O governo paulista afirmou que a Universidade de São Paulo (USP) obteve a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a produção do ventilador emergencial desenvolvido na instituição. A administração, que divulgou a informação nesta quarta-feira (19), comunicou que a fabricação, comercialização e doação do equipamento foi autorizada no dia 13 de agosto.

O equipamento, chamado de Inspire, foi desenvolvido pela Escola Politécnica da USP, a Poli: ele chama a atenção pelo baixo custo de produção, estimado em 1 000 reais por unidade. O valor de um ventilador convencional é de no mínimo 15 000 reais. Os itens são essenciais em casos graves da Covid-19, quando há redução da capacidade pulmonar e o paciente precisa de auxílio para respirar.

O projeto foi coordenado pelos professores Raúl Gonzalez Lima e Marcelo Knörich Zuffo, que queriam desenvolver um ventilador pulmonar nacional de baixo custo. O equipamento foi testado em abril com pacientes do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas e teve o funcionamento aprovado pelos pesquisadores.

A equipe vai produzir inicialmente 1 000 ventiladores em parceria com o Centro Tecnológico da Marinha, que serão doados para cidades que estão em situação mais grave da pandemia.

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade