Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Taxa de transmissão da Covid-19 atinge maior valor desde maio

Dados são de universidade britânica. Diferença entre último pico e o registrado nesta terça (24) é pequena

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 24 nov 2020, 19h29 - Publicado em 24 nov 2020, 19h12

O Imperial College de Londres divulgou nesta terça-feira (24) que a taxa de transmissão (rt) da Covid-19 é a maior no Brasil desde maio. A chamada rt mede para quantas pessoas um indivíduo infectado é capaz de transmitir o vírus.

O índice passou a ser de 1,30. O maior valor registrado desde maio, segundo a instituição britânica, foi o da semana do dia 24 daquele mês, quando o número era de 1,31.

A rt de 1,30 significa que cada 100 infectados podem passar a doença para 130 pessoas. Quanto maior o número, mais rápido se espalha o vírus.

Segundo informações do consórcio de veículos de imprensa (Folha de S.Paulo, Extra, O Estado de S. Paulo, O Globo, G1 e UOL), o país contava na noite de segunda (24) com 6 088 004 casos confirmados da doença e 169 541 mortes. Os dados indicam uma alta de 51% na taxa de óbitos dos últimos 7 dias em relação há duas semanas atrás.

O Ministério da Saúde informa que até segunda o país contava com 5 476 018 pacientes recuperados da Covid-19.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade