Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Prefeitura desativa barreiras sanitárias em rodoviárias e Congonhas

Mais de 800 000 pessoas foram abordadas nos locais desde maio

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 15 out 2021, 18h25 - Publicado em 15 out 2021, 18h24

A Secretaria Municipal de Saúde desativou as barreiras sanitárias que foram implementadas no Aeroporto de Congonhas e em três terminais rodoviários da cidade nesta sexta-feira (15). A ação começou no dia 27 de maio, com a chegada da variante delta da Covid-19 ao Brasil.

De acordo com informações da prefeitura, durante o período foram abordadas 801 106 pessoas nos quatro pontos de monitoramento. No Aeroporto de Congonhas, por exemplo, 157 pessoas com sintomas da Covid-19 foram identificadas pelo serviço e nos terminais Tietê, Barra Funda e Jabaquara, 53 casos sintomáticos foram identificados.

A prefeitura afirma que o serviço foi desativado pela estabilidade de casos de Covid-19 na capital paulista. A taxa de ocupação de leitos de UTI na rede municipal é de 40% até quinta-feira (14).

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade