Por que será que meu filho está sempre doente?

Dores de garganta, tosse e febre acendem um sinal de alerta para os pais, mas nem sempre esses sintomas são sinais de gravidade

Na maior parte das vezes, embora desgastem a família e afastem a criança de suas atividades normais, quadros infecciosos são comuns na primeira infância. Conforme explica a pediatra Fátima Rodrigues Fernandes, do Hospital Sabará, nessa etapa o sistema imunológico ainda está em formação por meio da diferenciação de células e anticorpos. Ao nascimento, o bebê tem um arsenal de anticorpos maternos que atravessaram a placenta e ainda pode receber anticorpos pelo leite materno.

Com o passar do tempo, ele passa a produzir seus próprios anticorpos, em resposta às vacinas e à exposição aos microrganismos. “Como esse processo ocorre quando a criança começa a frequentar creches, shoppings, diferentes ambientes, é esperado mesmo um aumento de infecções”, esclarece a especialista em alergia e imunologia. “É como um treinamento para a imunidade. Aos poucos, ela fica mais eficiente, aprende a reconhecer e combater vírus e bactérias”, diz Fátima. Para ajudar esse esquadrão da resistência, é importante caprichar na alimentação, evitando déficits de nutrientes. “A vacinação em dia também é fundamental, até porque existem vacinas que previnem justamente infecções no ouvido e nos pulmões”, ressalta. Mas atenção: sinais como a ocorrência de duas ou mais pneumonias em um ano, uma infecção grave ou otites, sinusites, abscessos e diarreias recorrentes exigem uma investigação mais aprofundada para descartar a presença de alguma imunodeficiência, condição mais rara porém mais grave.

A boa notícia é que agora esse problema pode ser detectado já na triagem neonatal, junto com o teste do pezinho. “E o Instituto Pensi vem trabalhando para que esses exames sejam incorporados ao sistema público de saúde”, conta Fátima.

Reforço na infância, vida adulta saudável

Palestra gratuita sobre prevenção de doenças crônicas 

Organizado pela Fundação José Luiz Egydio Setúbal, o 4º Congresso Internacional Sabará de Saúde Infantil, que aconteceu entre os dias 12 e 15 de setembro, apresentou as inovações na assistência a crianças e adolescentes. Mas a série de palestras gratuitas da programação chamada de A Criança no Século XXI ainda não chegou ao fim. No dia 30 de outubro, a conversa será com a cardiologista pediátrica Grace van Leeuwen Bichara. Diretora do programa de ECMO do Sabará Hospital Infantil, a médica falará sobre como prevenir doenças crônicas do adulto ainda na infância. Aberto a profissionais de saúde e também a pais e cuidadores, o encontro acontece no Auditório Mackenzie (Auditório Wilson de Souza, Rua Piauí, 143) Horário: das 19h30 às 20h30.

Inscreva-se para palestra GRATUITA AQUI

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s