Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Doze cidades da Grande São Paulo não têm nenhum leito de UTI

Dados de fevereiro mostram que 12 cidades da região metropolitana não têm nenhum leito de UTI adulta nas redes pública e privada

Por Redação VEJA São Paulo 30 abr 2020, 10h34

Das 39 cidades que compõem a região metropolitana de São Paulo, 12 não têm nenhum leito de UTI adulta, tanto na rede pública quanto no sistema privado, segundo matéria publicada pelo G1. Juntas, as 12 cidades somam 825 mil habitantes, segundo o IBGE, e 364 casos de coronavírus, de acordo com dados da Secretaria Estadual da Saúde. Essas cidades já tiveram 33 óbitos registrados por exames laboratoriais. Em duas delas, todos os casos confirmados de Covid-19 são de óbitos.

Não possuem leitos do tipo os municípios de Biritiba-Mirim, Embu das Artes, Embu-Guaçu, Jandira, Juquitiba, Mairiporã, Pirapora do Bom Jesus, Rio Grande da Serra, Salesópolis, Santana de Parnaíba, São Lourenço da Serra e Vargem Grande Paulista.

Assine a Vejinha a partir de 6,90.

As UTIs disponíveis nas cidades da Grande São Paulo que as possuem já estão chegando à lotação máxima. Nesta quarta-feira (29) a taxa de ocupação desse tipo de leito chegou a 85,1% na região metropolitana. Dentre as cidades da Grande SP sem UTI, quatro (Biritiba-Mirim, Rio Grande da Serra, São Lourenço da Serra, Pirapora do Bom Jesus) também não têm leitos de enfermaria.

Os dados são de fevereiro de 2020 e foram extraídos do sistema oficial de informações de saúde, o DataSUS.

Em nota, a Secretaria Estadual da Saúde disse que já repassou mais de R$ 150 milhões para as cidades da Grande SP e que a Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde (Cross) está disponível para transferir pacientes a unidades que possuam recursos não disponíveis no serviço de origem do atendimento.

Já os municípios de Santana de Parnaíba e Embu das Artes disseram que devem inaugurar, nos próximos dias, hospitais de campanha com unidades de tratamento intensivo. As demais cidades que responderam à reportagem do site não deram previsão de inauguração de UTIs.

Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Outras três cidades da região metropolitana (Cajamar, Poá e Guararema) também não tinham leitos de UTI até fevereiro deste ano, mas disseram, em nota, que já foram criadas unidades do tipo diante da pandemia do novo coronavírus, e por isso não foram incluídas no levantamento.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade