Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Doria acusa governo federal de boicotar vacinação em São Paulo

Governador afirma que foram entregues 50% menos imunizantes da Pfizer do que o esperado, o que pode comprometer calendário

Por Vinicius Tamamoto Atualizado em 4 ago 2021, 13h24 - Publicado em 4 ago 2021, 13h16

O governo de São Paulo acusa o Ministério da Saúde de boicotar a vacinação no estado. A pasta enviou nesta semana um número de doses 50% menor do que o estado tem direito, diz o governador João Doria (PSDB). De acordo com ele, foram enviadas 228 000 doses da vacina da Pfizer, mas o esperado era que chegassem 456 000 doses.

A secretaria de Saúde de São Paulo enviou um ofício ao Ministério da Saúde para pedir que as entregas sejam normalizadas. Caso não ocorra a liberação, São Paulo pode não conseguir terminar a imunização da população com a primeira dose de vacina conforme o calendário anunciado. O início da vacinação dos adolescentes está marcado para acontecer no dia 18 e eles só podem receber doses da Pfizer.

“SP não aceitará boicotes do Gov. Federal! Ontem recebemos metade das doses de vacinas da Pfizer previstas. O argumento é que SP está com a vacinação mais avançada. Estão punindo a eficiência da gestão de SP? Tomaremos medidas para garantir vacina no braço da nossa população”, disse o governador em rede social. 

VEJA SÃO PAULO entrou em contato com o Ministério da Saúde e aguarda posicionamento da pasta.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade