Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Covid-19: escolas de Paraisópolis funcionarão como centros de isolamento

Endereços poderão receber até 500 pacientes

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 30 abr 2020, 20h16 - Publicado em 30 abr 2020, 20h10

O governo estadual anunciou nesta quinta-feira (30) que escolas localizadas na região de Paraisópolis, na Zona Sul da capital paulista, estão autorizadas a funcionar como centros de isolamento para a Covid19

As escolas Maria Zilda Gamba Natel e Etelvina de Goes Marcucci vão receber pacientes diagnosticados com a doença. Os médicos da rede pública irão encaminhar pacientes para que fiquem “isolados pelo tempo necessário e não sejam transmissores do vírus em suas casas”. Cerca de 500 pessoas serão alocadas para os endereços.

Os centros terão suporte para alimentação e higiene pessoal, e medidas de segurança e distanciamento social entre os diferentes estágios da doença. A gestão dos locais será feita pela União dos Moradores de Paraisópolis, com o apoio financeiro de entidades privadas, com valor de aproximadamente 4 milhões de reais. O Hospital Albert Einstein e o Hospital Sírio Libanês compõem o grupo de apoiadores técnicos da iniciativa.

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade