Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

CoronaVac: testes na China mostraram eficácia em crianças, diz Dimas Covas

Governo do país asiático liberou aplicação a partir dos 3 anos de idade

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 11 jun 2021, 14h14 - Publicado em 11 jun 2021, 14h04

O presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, e o secretário do Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn, afirmaram durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira (11) que testes na China mostraram a eficácia da vacina CoronaVac em crianças e adolescentes.

Nesta manhã o Butantan liberou um lote de 800 000 doses da vacina para o governo federal. “A vacina do Butantan teve a sua aprovação para uso em crianças a partir de 3 anos, de 3 a 17 anos, na China. Essa documentação está sendo incorporada aqui também pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)”, disse Covas durante a coletiva.

Jean Gorinchteyn comentou também a notícia de que a Anvisa liberou a vacina da Pfizer para crianças com 12 anos de idade ou mais. “É uma grande notícia. Precisamos estender proteção para outras etárias de uma forma segura”, disse o secretário.

A Sinovac divulgou a aprovação da vacina em crianças nesta semana. Na ocasião, o presidente da farmacêutica, Yin Weidong, afirmou que os estudos clínicos nessa faixa etária começaram no início de 2021 e que os resultados mostraram que a imunização entre crianças é “tão segura quando em adultos”.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade