Continua após publicidade

Cidade de São Paulo registra 1º caso da variante Arcturus da Covid

Variante foi detectada em homem de 75 anos, acamado e com comorbidades; nova mutação está sendo monitorada pela Organização Mundial da Saúde

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
2 Maio 2023, 09h51

A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo confirmou o primeiro caso da variante XBB.1.16 da Covid-19, também conhecida como Arcturus. A mutação foi detectada em um homem de 75 anos de idade, acamado e com comorbidades.

+ Marca europeia abre prédio para “gamers” morarem na avenida Angélica

Segundo a pasta, ele apresentou sintomas de gripe e febre persistente no dia 7 de abril, e recebeu atendimento em um hospital particular. Ele teve alta na última quinta-feira (27). O paciente possui o esquema vacinal completo contra a Covid-19 e tomou, inclusive, a dose da Pfizer bivalente.

A variante vem sendo monitorada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como uma mutação de interesse. Até agora, não houve aumento de casos em São Paulo. Os sintomas principais são irritação nos olhos semelhantes a conjuntivite, tosse seca e febre intensa.

A partir desta quarta (3), a população acima de 40 anos de idade pode tomar a Pfizer bivalente.

Continua após a publicidade

Além dessa faixa etária, podem receber o imunizante pessoas maiores de 12 anos com imunossupressão ou com comorbidades, indígenas, gestantes e puérperas, residentes em Instituições de Longa Permanência e funcionários desses equipamentos da cidade de São Paulo, profissionais da saúde, pessoas com deficiência física permanente, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, além da população em situação de rua.

Também está disponível a “xepa” da vacina para as pessoas acima de 18 anos, que na prática é a possibilidade de que essas pessoas se cadastrem nas unidades de saúde próximas a sua residência. No fim do dia, caso sobrem doses não aplicadas nos grupos prioritários, a unidade de saúde pode ligar para as pessoas cadastradas e elas poderão ser vacinadas. A vacina está disponível nas UBSs e Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs) de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.