Adolfo Lutz vai desenvolver novo teste de tuberculose

A meta é reduzir a incidência da tuberculose no País de 35 para menos de dez casos por 100 000 habitantes até 2035

O Instituto Adolfo Lutz, da Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo, vai trabalhar com o setor privado para desenvolver um teste diagnóstico de tuberculose mais rápido, barato e informativo do que os atuais. O projeto é fruto de uma parceria entre o governo paulista e a Embaixada do Reino Unido, que vai investir cerca de 1,4 milhão de reais na iniciativa, batizada de Inovação Aberta em Saúde.

Em contrapartida, o Adolfo Lutz colocará à disposição seu acervo de material biológico (amostras de tecidos e microrganismos), sua infraestrutura laboratorial e recursos humanos. “Poucos países no mundo têm o acervo de amostras que o Adolfo Lutz tem; isso é preciosíssimo”, disse ao jornal O Estado de S. Paulo o secretário da Saúde, David Uip. O governo estima que sua contrapartida seja equivalente a um investimento de 900 000 reais.

A empresa parceira será selecionada por um processo de chamamento público, que será lançado em março. O edital será aberto a estrangeiros, mas o teste deverá ser desenvolvido e fabricado no Brasil.

Processo. O diagnóstico da tuberculose hoje é um processo lento e fragmentado, que exige diversas análises. Há vários tipos de micobactéria, mas só uma delas (Mycobacterium tuberculosis) causa a tuberculose. Outras espécies também podem causar infecções pulmonares graves, com sintomas parecidos, mas o tratamento é completamente diferente.

Para fazer essa diferenciação é preciso cultivar a bactéria em laboratório, o que leva no mínimo 15 dias. O objetivo é desenvolver um teste molecular único, capaz de identificar rapidamente a espécie da micobactéria e se ela é resistente a algum antibiótico específico.

Alckmin. “Pode ser uma grande revolução”, disse à reportagem do jornal O Estado de S. Paulo o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). A meta é reduzir a incidência da tuberculose no País de 35 para menos de 10 casos por 100 000 habitantes até 2035. “A tuberculose está caindo muito lentamente. Se não inovarmos, não vamos atingir a meta.” Para ele, o diagnóstico mais rápido e preciso ajudará a coibir o contágio.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Elifas Miguel

    Para ganhar R$10 por corrida, em suas 2 (duas) primeiras corridas com o Uber use o código promocional: n22dz4e3ue. Aproveite!