Continua após publicidade

Terror no MIS: nova exposição promete sustos e imersão

Museu da Imagem e do Som abre exposição dedicada aos filmes de terror com itens originais e imersão que pode causar sustos

Por Tomás Novaes
Atualizado em 3 nov 2023, 13h33 - Publicado em 3 nov 2023, 06h00

A exposição Terror no Cinema, que abriu nesta terça-feira (31) no Museu da Imagem e do Som (MIS), é a mais nova atração assombrada de São Paulo. Dividido em salas temáticas, dedicadas a subgêneros como filmes de vampiros, zumbis, slashers e sobrenaturais, o percurso apresenta estímulos sonoros, visuais e olfativos, incluindo algumas surpresas.

“A ambientação cria uma certa tensão no público. E, como um bom filme de terror, às vezes leva a nada, e, outras vezes, gera consequências”, diz André Sturm, curador da mostra e diretor-geral do museu, deixando o mistério no ar. Para manter esse suspense, a equipe pede que o público não tire fotos ou faça vídeos.

“As exposições do MIS são conhecidas pela sua imersão e, desta vez, oferecemos experiências ligadas ao terror. Por isso, recomendamos que não se tragam crianças, porque causa sustos”, afirma Sturm.

Exposição no MIS promete sustos e imersão
Exposição no MIS promete sustos e imersão (Lucas Mello_MIS_Divulgação/Divulgação)

Esse mergulho no universo do horror tem espaços dedicados a filmes específicos, como O Gabinete do Dr. Caligari (1920), além de referências a outros clássicos do gênero, como Nosferatu (1922), Drácula (1931), A Noiva de Frankenstein (1935), Psicose (1960) e O Exorcista (1973).

Continua após a publicidade

Também estão exibidos itens originais como pôsteres, documentos, fotografias, materiais promocionais, figurinos e adereços usados em cena — a máscara utilizada na franquia Pânico é um dos pontos altos. “Criamos exposições para que elas sejam informativas e, ao mesmo tempo, divertidas. O objetivo é que mesmo quem não é fã de filmes de terror fique com vontade de assistir”, diz o curador.

Na programação do MIS, ao longo de novembro e dezembro, também serão oferecidos cursos com o recorte do terror, de maquiagem e de produção de curta-metragem. Sem data definida para o fim da mostra, André garante que ela ficará em cartaz até o final do ano. Sobre as surpresas, para quem está com um pé atrás, ele explica: “Não é um parque de diversões, não terá ninguém correndo atrás de você (risos).”

Publicado em VEJA São Paulo de 03 de novembro de 2023, edição nº 2866

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.