Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Ser quem somos, com Bruna Pinheiro

A cantora conta como sua vida mudou depois de assumir a espiritualidade na sua arte

Por Helena Galante Atualizado em 15 jan 2021, 12h45 - Publicado em 18 jan 2021, 00h10

Seja por pressão externa – ou até por uma insegurança interna. Você já fez escolhas baseadas no medo? A cantora Bruna Pinheiro, convidada de Helena Galante para o episódio #84 do podcast Jornada da Calma, já se sentiu assim. “Desde pequenininha sou muito espiritualista e gosto demais de assuntos de desenvolvimento pessoal e inteligência emocional”, conta Bruna. “Mas eu tinha um pouco de vergonha, as pessoas eram mais céticas anos atrás. Quando você abria a boca para falar de espiritualidade, as pessoas te olhavam torto.” Depois de muitos shows, programas de televisão e “músicas que o mercado queria”, como a própria Bruna define, foi uma decepção que fez tudo mudar.

Quando uma faixa que estava certa para entrar na trilha sonora de uma novela acabou ficando de fora, ela decidiu falar do que de fato era importante para ela. “Foi só depois que eu assumi a espiritualidade e segui o meu coração que as peças se encaixaram”, lembra. O casamento com a companheira Camila Chagas, a mudança de cidade, o nascimento do filho Benjamin, o podcast Uma Pausa para as Coisas Simples e outros projetos vieram na sequência. “Sempre senti que estava aqui pra algo grande, achava que era a fama, o sucesso… Isso passou. Eu despertei e entendi que estamos todos num momento grandioso de transição planetária.”

 

Continua após a publicidade
Publicidade