Clique e assine por apenas 6,90/mês

Restauração de quadro espanhol deforma Virgem Maria e relembra ‘Ecce Homo’

Pintura barroca é desfigurada após duas tentativas de restauração. Internautas lembraram do famoso quadro que viralizou em 2012

Por Redação VEJA São Paulo - 24 jun 2020, 16h23

Duas restaurações seguidas de um quadro do artista barroco espanhol Bartolomé Esteban Murillo, que representava a Virgem Maria, deixaram a imagem deformada. O desastre gerou comparações com a pintura Ecce Homo, também desfigurada em 2012.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, o quadro de Murillo estava em Valencia, na Espanha. O proprietário é um colecionador de arte que pagou 1,200 libras (cerca de 6,5 mil reais) a um restaurador de móveis. Foram duas tentativas para retocar o rosto do quadro do século XIV, que não ficou nada parecido com a obra original.

Segundo o Guardian, profissionais de arte na Espanha estão pedindo por leis mais restritivas para impedir este tipo de dano ao patrimônio histórico e artístico do país. No Twitter, internautas fizeram comparações engraçadas com a restauração de Ecce Homo feita pela espanhola Cecilia Giménez, que tinha 81 anos da época. Ela foi apelidada de a pior restauradora do mundo depois que tentou recuperar o afresco do século XIX pintado em uma das paredes do Santuário de Misericórdia de Borja, em Zaragoza, também na Espanha.

Continua após a publicidade
Publicidade