Clique e assine por apenas 5,90/mês

Estado do piloto Jules Bianchi ainda é crítico

Francês bateu o carro em um guindaste e sofreu uma grave lesão cerebral

Por VEJA SÃO PAULO - Atualizado em 5 dez 2016, 14h00 - Publicado em 5 out 2014, 23h21

Boletim médico divulgado nesta segunda-feira (6) informa que o piloto de F-1 Jules Bianchi continua em estado crítico, porém estável. O piloto da equipe Marussi bateu o carro contra um guindaste no GP do Japão no domingo (5). Ele passou por uma cirurgia no cérebro no Mie General Hospital. Os médico colocaram um dreno para aliviar a pressão intracraniana.

“A situação está realmente séria, muito séria, mas estável. A família não quer fazer comentários”, afirmou Matteo Bonciani, diretor de comunicação da FIA.

+ Acidente grave interrompe GP do Japão

O piloto da Marussia já estaria respirando sem o auxílio de aparelhos, o que seria considerado como um sinal positivo. No momento, ele se encontra na UTI, como já havia sido divulgado pela Federação Internacional de Automobilismo. Ainda em entrevista ao jornal, o pai do piloto, Philippe, afirmou que a cirurgia foi feita para reduzir um hematoma no cérebro de Bianchi, que foi retirado inconsciente do local da batida.  

 

O acidente ocorreu durante a 43ª volta do circuito de Suzuka. O guindaste estava na pista para retirar o carro do alemão Adrian Sutil, que já havia batido no mesmo lugar na volta anterior. O choque de Bianchi provocou o encerramento precoce da prova, que garantiu a vitória do inglês Lewis Hamilton. 

Continua após a publicidade
Publicidade