Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Pesquisadora da USP é homenageada em linha de bonecas Barbie

Biomédica fez parte de equipe que realizou o sequenciamento genético da Covid-19 no início da pandemia

Por Redação VEJA São Paulo 5 ago 2021, 14h11

A fabricante de brinquedos Mattel divulgou uma linha de bonecas Barbie inspirada em mulheres do mundo todo que ajudaram no combate à Covid-19. Entre as homenageadas, a cientista brasileira Jaqueline Góes, que é pesquisadora em nível de pós-doutorado no Instituto de Medicina Tropical da USP.

A biomédica, no início da pandemia, fez parte de uma equipe responsável pelo sequenciamento genético do coronavírus quando os primeiros casos surgiram na América Latina. Góes tem 31 anos de idade, é natural de Salvador e é pesquisadora bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Ela e os colegas, liderados pela imunologista Ester Cerdeira Sabino, sequenciaram o SARS-CoV-2 depois de 48 horas do primeiro caso de Covid-19 no Brasil. Atualmente ela mora na Inglaterra e integra o Centro Conjunto Brasil-Reino Unido para Descoberta, Diagnóstico, Genômica e Epidemiologia de Arbovírus, financiado pela Fapesp e fruto de uma parceria entre a USP e a Universidade de Oxford.

Outras homenageadas pela Mattel foram a médica americana Audrey Cruz, a canadense Chika Oriuwa, a australiana Kitby White a cientista Sarah Gilbert, uma das criadoras da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a AstraZeneca.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade