Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Obra de Banksy se autodestrói após ser vendida por 1 milhão de libras

O quadro era uma reprodução em tinta acrílica e spray de uma das imagens mais famosas do artista

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 6 out 2018, 17h42 - Publicado em 6 out 2018, 17h40

Um quadro do misterioso artista britânico Banksy se autodestruiu parcialmente logo após ser leiloado por mais de um milhão de libras nesta sexta (5) à noite pela Sotheby’s House em Londres.

O martelo tinha acabado de ser batido quando a obra, uma reprodução em tinta acrílica e spray de uma das imagens mais famosas de Banksy, “Menina com balão”, começou a deslizar por um triturador de papel escondido. De acordo com a casa de leilões ela foi apenas parcialmente rasgada.

Em vídeos publicados nas redes sociais, é possível ver a reação do público, entre a estupefação e o divertimento, imortalizando o momento com suas câmeras enquanto dois funcionários da casa de leilões se aproximavam para retirar o trabalho. “Pode-se dizer que acabam de nos banksear”, reagiu Alex Branczik, gerente da casa de leilões, em comunicado.

A peça havia sido comprada por 1 042 milhão de libras (aproximadamente R$5 milhões de reais). O próprio Banksy comentou sobre a peça no Instagram, onde postou uma foto do momento com a legenda que pode ser traduzida como “dou-lhe uma, dou-lhe duas, vendido”.

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

. "The urge to destroy is also a creative urge" – Picasso

A post shared by Banksy (@banksy) on

“É certamente a primeira vez na história dos leilões em que uma obra de arte se autotritura automaticamente após o martelo”, publicou a casa de leilões em um comunicado.

Banksy, artista e grafiteiro de Bristol, no sudoeste da Inglaterra, é conhecido por sua arte urbana irônica e engajada, embora sempre tenha mantido sua identidade sob estrito sigilo.

Continua após a publicidade
Publicidade