Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Lucas Lucco fala após condenação de R$ 100 000 em processo por plágio

O cantor se defendeu nas redes sociais ao reiterar que não plagiou trechos para seu hit ‘Mozão’, de 2014

Por Redação VEJA São Paulo 14 jun 2021, 15h04

Lucas Lucco utilizou o Instagram para falar sobre um processo de plágio movido contra ele pelo cantor Gabriel Banderas, que teve o veredito recentemente. A cópia teria sido da faixa “Eu cuido de você, você cuida de mim” na música “Mozão”, lançada em 2014 por Lucco. O sertanejo defende que não houve plágio de sua parte porque nunca tinha ouvido a música de Banderas, mas que está de “consciência limpa” e pagará a indenização de mais de R$ 100 mil.

Para iniciar sua fala, o sertanejo explicou a origem da música reclamada, que é um de seus sucessos, com mais de 123 milhões de visualizações. “Pra quem não sabe, a música ‘Mozão’ é minha. Escrevi a música sozinho, em Goiânia, na época em que eu não tinha um nome ainda muito conhecido. Estava bem no início da minha carreira”, relatou. 

Lucco disse que tomou conhecimento da música de Banderas a partir das notícias que leu sobre o suposto plágio. “A suposta música que eu copiei é de um artista chamado Gabriel Banderas, e eu vim ouvir essa música pela primeira vez depois das matérias que circularam pela internet. Eu peço desculpas ao Gabriel porque eu realmente não o conhecia, não tinha ouvido suas músicas”, disse.

Com o veredito do processo, que o cantor disse estar rolando há anos, ele afirmou que, apesar de não ter copiado a música de Banderas, fará o pagamento do valor estipulado. “Obviamente que de acordo com as negociações com a parte jurídica do meu escritório, isso vai ser acertado”.

Mas fez uma ressalva, ao dar a entender que a justiça divina é a mais importante. “Essa é a justiça do homem, esse pagamento vai acontecer de acordo com a resolução que o homem teve, mas no fundo do seu coração, você acha que eu tinha ouvido a sua música? Eu peço desculpas, mas eu não conhecia sua música”, disse.

Lucco finalizou dizendo que, mesmo derrotado na Justiça, está tranquilo. “Peço desculpas também por ter causado algum tipo de desconforto pra você, mas hoje eu deito na cama, vou deitar em meu travesseiro, com a consciência totalmente leve, totalmente limpa por saber que não fiz nada de errado”, disse.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Continua após a publicidade

Publicidade