Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Antiquário é condenado a indenizar Chico Buarque e Marieta Severo

João Pedrosa foi processado pelo cantor depois de publicar uma ofensa à família no perfil da atriz Sílvia Buarque, em dezembro do ano passado

Por Redação VEJA São Paulo 14 abr 2017, 16h06

A 25.ª Vara Cível do Rio de Janeiro condenou o antiquário e jornalista paulistano João Pedrosa a indenizar em 25 000 reais o compositor Chico Buarque, a ex-mulher Marieta Severo e as filhas, Silvia e Helena, e Luisa Buarque. Cada um deles deve receber 5 000 reais.

Em dezembro do ano passado, Silvia Buarque postou em seu perfil no Instagram uma foto antiga da família. Foi quando Pedrosa deixou o seguinte comentário: “Família de canalhas!!! Que orgulho de ser ladrão!!!”. O cantor prometeu acioná-lo judicialmente pela ofensa.

Quando soube que ele estaria pensando em processá-lo, em janeiro, Pedrosa chegou a publicar em seu perfil pessoal no Facebook uma carta pública a Chico Buarque, na qual pede desculpas e afirma que os insultos foram motivados por “sua associação ao PT e ao MST“.

Segundo informações do jornal O Globo, a decisão da juíza Simone Gastesi Chevrand prevê ainda que a sentença seja publicada pelo acusado em jornais de grande circulação em até quinze dias, bem como em seu perfil no Instagram. O descumprimento prevê multa de 25 000 reais

  • Continua após a publicidade
    Publicidade